GP1

Coronavírus no Piauí

Covid-19: Ministério da Saúde habilita 55 leitos de UTI no Piauí

Segundo Florentino Neto, o Governo do Piauí solicitava o financiamento de leitos desde dezembro de 2020.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, determinou habilitação de 55 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados ao tratamento de pacientes com covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, no Piauí. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (07).

Com essa nova decisão, os leitos que anteriormente eram custeados com recursos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), passam a ser financiados pelo Ministério da Saúde. Segundo Florentino Neto, o Governo do Piauí solicitava o financiamento de leitos desde dezembro do ano passado.

Foto: Divulgação/AscomLeitos de UTI
Leitos de UTI

“Desde dezembro estamos pleiteando esse financiamento por parte do ministério, porém continuamos mantendo nossos leitos de UTI por meio de recursos próprios do Tesouro Estadual, e desde de março deste ano que conseguimos algumas habilitações “, lembra o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

As novas UTIs, que foram habilitadas, estão no Hospital Getúlio Vargas (20), Hospital de Urgências de Teresina (30) e Hospital Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato.

“Para conseguir essas habilitações, primeiro fazemos as montagens dos leitos, colocamos em funcionamento, em seguida fazemos a solicitação, durante a reunião da Comissão Intergestora Bipartite, e após enviamos um ofício ao Ministério da Saúde, além do cadastro no sistema de estabelecimentos de saúde, e com isso pleiteamos a habilitação”, explica o gestor.

Atualmente, o estado do Piauí conta com 233 leitos de unidade de terapia intensiva habilitados pelo Ministério da Saúde. As UTIs estão em hospitais das cidades de Teresina, Bom Jesus, Floriano, Piripiri, Oeiras, Parnaíba e Picos.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.