GP1

Economia e Negócios

Preço da gasolina aumentou 43% em 2 meses no Piauí, diz Sindipostos

A motivação dos constantes aumentos ocorre por conta de que a Petrobras adotou uma política de paridade de preços com o mercado internacional de petróleo.

O Sindicato dos Postos Revendedores de Combustíveis do Estado do Piauí (Sindipostos-PI) informou nesta sexta-feira (19), em comunicado, que em pelo menos 60 dias, o preço da gasolina aumentou cerca de 43% no Piauí. A Petrobras anunciou ontem mais um reajuste dos preços da gasolina e do óleo diesel em suas refinarias, que ficaram R$ 0,23 e R$ 0,34 mais caros a partir de hoje.

Confira aqui o comunicado

Segundo, o Sindipostos, o aumento chega as refinarias e devido a isso, os postos de combustíveis necessitam repassar no novo aumento aos consumidores. Atualmente, em Teresina, a gasolina comum está custando em torno de R$ 5,00 ou mais.

Foto: Marcelo Cardoso/GP1Postos sem combustíveis em Teresina
Postos de combustíveis em Teresina

A motivação dos constantes aumentos ocorre porque a Petrobras adotou uma política de paridade de preços com o mercado internacional de petróleo, isto significa que o preço dos combustíveis no Brasil irá seguir o preço do barril de petróleo no mercado internacional. O valor do barril subiu 34% desde dezembro do ano passado e o dólar subiu 8%. Esses dois fatores contribuem com aumento.

Jair Bolsonaro anunciou mudanças na Petrobras

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta sexta-feira, 19, que serão feitas mudanças na petroleira. Ele disse que "jamais" vai interferir na política de preços da empresa, mas cobrou previsibilidade nos reajustes dos preços dos combustíveis.

“Anuncio que teremos mudança, sim, na Petrobras. Jamais vamos interferir nessa grande empresa na sua política de preço, mas o povo não pode ser surpreendido com certos reajustes", declarou durante evento do governo relacionado às obras de transposição do Rio São Francisco em Sertânia (PE). "Faça-os (reajustes), mas com previsibilidade, é isso que nós queremos”.

Na quinta-feira, 18, durante transmissão ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro criticou duramente o reajuste anunciado pela Petrobras e afirmou que "alguma coisa" ocorreria com a empresa nos próximos dias, sem entrar em detalhes.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.