GP1

Economia e Negócios

Elmano Férrer diz que Aeroporto de Teresina terá mais voos diretos

Segundo o parlamentar, com a concessão, o Aeroporto de Teresina deve receber quase R$ 300 milhões.

O senador Elmano Férrer (PP-PI) comemorou nesta quinta-feira (08) a concessão do Aeroporto Senador Petrônio Portella que foi adquirido pela Companhia de Participações em Concessões (CPC), do Grupo CCR, durante leilão realizado pelo Ministério da Infraestrutura, através da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Segundo o parlamentar, com a concessão, o Aeroporto de Teresina deve receber quase R$ 300 milhões em investimentos, o que deve contribuir para ampliação, modernização e para o aumento no turismo para o Piauí.

Foto: Lucas Dias/GP1Senador Elmano Férrer
Senador Elmano Férrer

“O leilão rendeu R$ 3,3 bilhões e mais R$ 6,1 bilhões serão investidos em 30 anos. Aeroporto de Teresina vai receber quase R$ 300 milhões. A concessão vai render muitos benefícios. No caso de Teresina, o aeroporto Petrônio Portella será ampliado, modernizado e ganhará mais voos diretos nos próximos anos. Vamos ter um incremento no turismo, um aumento na movimentação de cargas e novos empregos serão gerados”, destacou.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, o aeroporto teresinense faz parte do bloco Central, que compreende também os aeroportos de Goiânia (GO), Palmas (TO), São Luís (MA), Imperatriz (MA) e Petrolina (PE). Ao todo, o CCR adquiriu o bloco pelo valor de R$ 754 milhões.

Foto: Marcelo Cardoso/GP1Aeroporto de Teresina
Aeroporto de Teresina

Concessão durante 30 anos

Os aeroportos serão administrados pela iniciativa privada por um período de 30 anos. O edital de leilão foi aprovado ainda no final de 2020, devido ao impacto econômico no setor aéreo ocasionado em decorrência da pandemia da covid-19.

O investimento total nos 22 aeroportos leiloados, que foram divididos em 3 blocos, é estimado em R$ 6,1 bilhões durante os 30 anos de concessão. Ao todo, sete concorrentes participaram da disputa e o grande vencedor do leilão foi o consórcio Companhia de Participações em Concessões, subsidiaria do grupo CCR, que levou os blocos Sul e Central, compreendendo um total de 15 aeroportos pelo Brasil.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.