GP1

Eleições 2020

Tererê nega impasse e diz que segue como vice do Dr. Hélio em Parnaíba

“São especulações plantadas por algumas pessoas interessadas em querer desarticular a chapa que será vitoriosa em Parnaíba. Tudo é inverdade", disse o ex-deputado.

O ex-deputado estadual Deusimar Brito, o Tererê (PV), negou a possibilidade de ser substituído na vaga de vice na chapa liderada pelo pré-candidato à Prefeitura de Parnaíba, deputado estadual Dr. Hélio Oliveira (PL). Ao GP1, na manhã desta sexta-feira (28), Tererê afirmou que informações são plantadas para tentar desestabilizá-los na corrida eleitoral.

“São especulações plantadas por algumas pessoas interessadas em querer desarticular a chapa que será vitoriosa em Parnaíba. Tudo é inverdade, eu tenho mantido contato com Dr. Hélio quase todo dia. O secretário de Saúde [Florentino Neto], também quase todo dia a gente se fala. É só esperar as convenções, mas está tudo sob controle, são meras especulações que não condizem com a realidade”, afirmou Tererê.

  • Foto: Lucas Dias/GP1TererêTererê

O ex-deputado disse ainda que já foram definidos os coordenadores da campanha. “Serão o secretário Florentino Neto e o ex-prefeito Zé Hamilton. Eles serão coordenadores da campanha. Isso nos deixa mais tranquilos porque sabemos que nós sairemos vitoriosos”, avaliou o pré-candidato a vice.

Definição

A chapa composta por Dr. Hélio e Tererê, foi formada com o aval do governador Wellington Dias (PT-PI). A decisão se deu durante uma videoconferência capitaneada pelo chefe do executivo piauiense.

“Tudo foi acertado em um encontro virtual mediado pelo governador, com todas as lideranças. Mas, quando foi divulgado essa chapa, começaram tentar desarticular”, finalizou Tererê.

NOTÍCIA RELACIONADA

Dr. Hélio é oficializado como pré-candidato de Wellington em Parnaíba

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.