GP1

Mundo

Caixas-pretas de avião que caiu na Indonésia são localizadas

As equipes de resgate também encontraram partes de corpos e destroços que podem ser do avião.
Por Estadão Conteúdo

Autoridades da Indonésia anunciaram neste domingo, 10, que localizaram as caixas-pretas do Boeing 737-500 que caiu no mar logo após decolar do aeroporto de Jacarta, capital do país, neste sábado, 9. As equipes de resgate também encontraram partes de corpos e destroços que podem ser do avião.

O avião da companhia Sriwijaya Air tinha 62 pessoas a bordo: 12 membros da tripulação e 50 passageiros, todos indonésios, incluindo sete crianças e três bebês. A polícia pediu às famílias informações como registros odontológicos e amostras de DNA para ajudar na identificação dos corpos. Pertences que seriam das vítimas também foram encontrados no local.

O voo SJ182 tinha como destino Pontianak, na província de West Kalimatan, e sumiu dos radares cerca de quatro minutos após a decolagem.

Segundo as autoridades, os destroços supostamente do avião, foram encontrados a 23 metros de profundidade na costa de Jacarta e já foram levados para a capital. Um pedaço de metal retorcidos é pintado com as cores azul e vermelha, características da companhia aérea.

O chefe das Forças Armadas, Hadi Tjahjanto, disse esperar que as caixas-pretas sejam resgatadas do local em breve.

Joko Wikodo, presidente da Indonésia, expressou "sinceras condolências" pelo disastre e pediu orações à população em prol da localização dos desaparecidos.

Ainda não foram identificadas pistas do que pode ter causado a queda brusca do avião. A maioria dos acidentes é causada por uma junção de fatores que podem levar meses para ser determinados, dizem especialistas em segurança aérea.

Uma porta-voz do Ministério dos Transportes disse que a torre de controle chegou a perguntar ao piloto por que o avião estava indo em uma direção diferente do plano de voo segundos antes de sair do radar.

De acordo com o serviço especializado de acompanhamento de voos Flightradar24, o avião decolou às 14h36 no horário local e, quatro minutos depois, atingiu o máximo de altitude, cerca de três mil metros. Após atingir essa altura, a aeronave começou uma queda brusca e parou de transmitir sinais 21 segundos depois.

Os pilotos tinham décadas de experiência. Segundo seu perfil no LinkedIn, o capitão do voo já foi piloto da Força Aérea da Indonésia.

"Estamos em contato com a companhia aérea e prontos para dar apoio neste momento difícil", disse a Boeing em um comunicado. "Nossos pensamentos estão com a tripulação, passageiros e seus familiares".

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.