GP1

Mundo

Mulher morre baleada durante invasão do Congresso nos EUA

Ela levou um tiro no peito e foi levada para o hospital em estado grave, mas acabou morrendo.

Quatro pessoas morreram e 52 foram presas nesta quarta-feira, 6, após a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos. Uma mulher foi morta a tiros pela polícia e três outras pessoas morreram em emergências médicas, segundo as autoridades locais.

De acordo com a CNN, o chefe da polícia de Washington, Robert Contee, não especificou se as três pessoas atendidas pela emergência estavam envolvidas diretamente nos atos violentos.

Durante o dia, os serviços de Bombeiros e Emergências Médicas locais transportaram para hospitais próximos pessoas com ferimentos que variavam de parada cardíaca a múltiplas fraturas após queda, disse a CNN.

Contee disse ainda que 47 das 52 prisões até o momento estavam relacionadas a violações do toque de recolher imposto pela prefeita Muriel Bowser. Várias outras pessoas foram presas por acusações relacionadas ao porte de armas de fogo proibidas ou não licenciadas.

Entenda o caso

O Capitólio foi invadido durante o processo de certificação da vitória de Joe Biden, que assume o cargo no dia 20 de janeiro. O Congresso foi invadido por extremistas que apoiam o presidente Donald Trump.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.