GP1

Mundo

Negociação para evitar ameaça nuclear do Irã está à beira do colapso

O Irã nega estar construindo uma bomba nuclear e afirma que trabalha com urânio para gerar energia.

Os Estados Unidos e o Irã estão pessimistas sobre a possibilidade de ressuscitar o acordo nucelar iraniano de 2015, cujo o país norte-americano se retirou em 2018. As informações são da Reuters e foram publicadas na Revista Oeste.

Conforme as informações, os diplomatas iranianos propuseram uma série de mudanças no texto para a retomada do acordo, mas os diplomatas ocidentais não concordaram com as mudanças. Sem participar de forma direta das negociações e com aliados como representantes, os Estados Unidos não querem retirar sanções econômicas para o Irã.

O Irã nega estar construindo uma bomba nuclear e afirma que trabalha com esse tipo de tecnologia apenas para melhorar a medicina e gerar energia. As negociações, no entanto, têm se tornado mais difíceis após a mudança na presidência do Irã, tendo em vista que o novo mandatário, Ebrahim Raisi, é conhecido por ser linha dura e tentar sustentar uma postura antiocidental.

Ainda de acordo com a Revista Oeste, alguns países ocidentais acreditam que a dificuldade para as negociações possam ser uma manobra do Irã em ganhar tempo para conseguir desenvolver uma bomba nuclear. O país teria interesse no artefato para gerar um equilíbrio de poder militar na região.

EUA saiu do acordo

O presidente Donald Trump deixou o acordo no ano de 2015 por acreditar que os pontos acordados não seriam suficientes para conter a ameaça nuclear do Irã. Desde então, o país enriqueceu 11 vezes mais urânio que o limite do acordo de 2015. As informações são do Wall Street Journal.

Enriquecimento de urânio

Da forma como urânio é encontrado na natureza não é possível gerar energia ou fazer armas nucleares. O metal precisa ser enriquecido em 5% para ser usado em usinas elétricas.

O Irã possuiria hoje cerca de 18 quilos de urânio enriquecido a 60%, sendo que o nível necessário para criar uma bomba nuclear seria 12 quilos de urânio enriquecido a 90%. Para jogar uma bomba nuclear, o país ainda teria que ter mísseis para transportar o artefato e tecnologia de fissão nuclear.

Estudiosos acreditam que essa seria uma possibilidade remota, mas detalham que o país poderia apenas espalhar material radioativo sem uma explosão nuclear.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.