GP1

Mundo

Treze pessoas ficam feridos após homem atirar em estação de metrô de NY

Polícia procura por homem com colete de construção civil e máscara de gás no ataque na parada o Brooklyn.
Por Estadão Conteúdo

Pelo menos 5 pessoas foram baleadas na plataforma de uma estação de metrô do Brooklyn, em Nova York, durante a manhã desta terça-feira, 12, em um episódio violento que aumentou o medo sobre a segurança pública da cidade. Segundo a polícia, pelo menos 13 ficaram feridos e foram transportados para hospitais. Não se sabe o estado de saúde das vítimas.

Relatos iniciais indicam que cinco pessoas foram baleadas, disse um policial. A polícia estava procurando um homem com uma máscara de gás e um colete laranja de construção, acrescentou.

Os policiais foram chamados à estação de metrô da Rua 36, onde as linhas D, N e R passam pelo bairro Sunset Park, por volta das 8h30, horário de Nova York, disse uma porta-voz do Departamento de Polícia. Eles também encontraram dispositivos não detonados, acrescentou o porta-voz.

O chamado para o Corpo de Bombeiros foi de relatos de fumaça dentro da estação.

Uma foto da cena mostrava pessoas atendendo passageiros ensanguentados deitados no chão da estação.

Detalhes adicionais não estão disponíveis imediatamente. Não se sabe ainda a gravidade da lesão dos feridos. Um porta-voz do prefeito de Nova York, Eric Adams, se recusou a comentar, pois os relatórios ainda eram preliminares.

Os trens que atendem a essa estação estavam atrasados durante a hora do rush da manhã.

Adams estava em casa na manhã desta terça-feira e esta sendo informado, de acordo com um porta-voz.

O incidente aconteceu em uma linha de metrô que atravessa o sul do Brooklyn em um bairro a cerca de 15 minutos de trem de Manhattan. Escolas locais, incluindo a Sunset Park High School, do outro lado da rua, foram fechadas.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.