GP1

Mundo

Aumentam os casos de tortura na Venezuela, diz ONG

Os dados mostram que em 2021 os casos de tortura no país de Nicolás Maduro aumentaram quase 150%.

Relatório divulgado pela ONG Programa Venezuelana de Educação Ação em Direitos Humanos (Provea), nessa quarta-feira (11), revela que em 2021 os casos de tortura na Venezuela aumentaram quase 150%.

O levantamento cita pouco mais de 240 vítimas de tortura no regime autoritário de Nicolás Maduro. Segundo a revista Oeste, o documento apresentado pela coordenadora da Provea, Lissette González, durante um evento da Organização das Nações Unidas (ONU).

De acordo com a coordenadora da ONG, as denúncias de maus-tratos têm crescido, “apesar do acompanhamento feito pelos órgãos de monitoramento internacional e, sobretudo, ao início da investigação do Tribunal Penal Internacional”.

Execuções ilegais

A ONG revelou que as forças de segurança de Maduro causaram a morte de 1.400 pessoas. Nesse caso, houve uma queda de aproximadamente 50% em relação a 2020, ano em que a Provea registrou pouco mais de 3 mil vítimas

Para ONG, a ditadura de Nicolás Maduro quer “fingir bom comportamento” apenas para reunir elementos que viabilizem a construção de uma narrativa favorável ao regime. “Não é sustentável, se não há modificações estruturais na política de administração de justiça e na atuação das forças policiais”, afirmou Rafael Uzcátegui, coordenador geral da Provea, que participou do evento da ONU.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.