GP1

Mundo

Homem armado invade supermercado e mata 10 pessoas em Nova York

Autoridades disseram que o atirador ‘transmitiu o ataque online’ e agiu ‘por pura maldade’.
Por Estadão Conteúdo

Pelo menos 10 pessoas morreram na tarde deste sábado, 14, depois que um homem invadiu um supermercado no condado de Erie, em Buffalo, no Estado de Nova York, e atirou contra as pessoas, disseram autoridades policiais. O homem está preso e sua identidade ainda não foi revelada.

O homem estava fortemente armado e usando equipamento tático, disse a polícia durante uma entrevista coletiva na noite de sábado. Ele saiu de seu carro no Tops Friendly Market e atirou em quatro pessoas no estacionamento, disse a polícia, matando três delas. Ele então entrou na loja e continuou atirando.

O xerife do condado de Erie, John Garcia, disse que o atirador tinha motivação racista. “Isso foi pura maldade”, disse ele em entrevista coletiva. “Isso foi um crime de ódio com motivação racial direta”. Segundo a polícia, ele transmitia o ataque online, em uma “rede social”. A polícia investiga se ele também havia postado um manifesto online.

O supermercado fica em um bairro predominantemente negro, cerca de 5 km ao norte do centro de Buffalo. A área ao redor é principalmente residencial, com um quartel do corpo de bombeiros perto da loja.

O atirador entrou no supermercado com um rifle e abriu fogo, disseram dois funcionários ouvidos pela AP em condição de anonimato. O funcionário do supermercado alertou que a polícia ainda não tem a identificação do atirador, nem sabe quais seriam suas motivações.

Testemunhas relataram que o atirador estava vestindo roupas de estilo militar e colete à prova de balas, disse um dos oficiais. O Departamento de polícia de Buffalo alertou em sua conta no Twitter sobre o ataque.

Braedyn Kephart e Shane Hill, ambos com 20 anos, entraram no estacionamento no momento em que o atirador estava saindo. Eles o descreveram como um homem branco jovem, com vinte e poucos anos, vestindo rcamuflagem completa, um capacete preto e o que parecia ser um rifle automático.

“Ele estava lá com a arma apontada para o queixo. Pensamos, o que diabos está acontecendo? Por que esse garoto tem uma arma apontada para o rosto?” Kephart disse. Ele caiu de joelhos. “Ele arrancou o capacete, largou a arma e foi abordado pela polícia.”

A polícia fechou o quarteirão e cercava todo o estacionamento. O prefeito Byron Brown e o chefe de polícia do condado, Mark Poloncarz, estavam no local no final da tarde de sábado, reunidos em um estacionamento do outro lado da rua da loja Tops e esperavam falar à mídia.

A governadora Kathy Hochul escreveu em sua conta no Twitter que estava “monitorando de perto o ataque à tiros em uma mercearia em Buffalo”, sua cidade natal. Ela disse que as autoridades estaduais ofereceram ajuda às autoridades locais.

O ataque a tiros ocorre pouco mais de um ano após um ataque em março de 2021 a um supermercado King Soopers em Boulder, no Colorado, que matou 10 pessoas. Os investigadores não divulgaram nenhuma informação sobre por que eles acreditam que o homem acusado no ataque tinha como alvo o supermercado.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.