Esportes

Abel desabafa contra diretoria do Flamengo: 'Não suporto traição'

"O que não suporto é traição. Eu me senti sem respaldo, isolado em certo momento. O que posso afirmar é que o Flamengo é muito maior do que tudo isso", escreveu o treinador.

Por  Estadão Conteúdo

O técnico Abel Braga revelou amargura após pedir para deixar o comando do Flamengo. Em um comunicado oficial divulgado nesta quarta-feira, o treinador demonstrou sua insatisfação com a diretoria do clube carioca, o que causou seu pedido de demissão na terça-feira à noite.

"Jamais estive preparado para covardias e articulações. O que não suporto é traição. Eu me senti sem respaldo, isolado em certo momento. O que posso afirmar é que o Flamengo é muito maior do que tudo isso", escreveu o treinador.

  • Foto: Alexandre Vidal/FlamengoAbel BragaAbel Braga

Abel desmentiu que tenha deixado o cargo por causa das críticas que vinha sofrendo por parte da imprensa e de torcedores flamenguistas em função do desempenho irregular da equipe nesta temporada. "Na vida, seja na minha carreira de jogador ou de treinador, sempre estive preparado para as grandes pressões e os grandes momentos. Sempre me dei bem com isso. E me habituei a encarar esses desafios de cabeça erguida."

O treinador aproveitou para elogiar o elenco atual do Flamengo, prevendo que o time pode faturar grandes títulos nas sequência do ano. "Jamais vou esquecer esse grupo, competitivo e dedicado ao extremo. São homens de caráter, prontos para conquistar grandes títulos este ano. Sempre soube que eles dariam a resposta em campo. Foi uma despedida emocionante", descreveu Abel. "Quero aproveitar para agradecer em público a cada um deles, além de cada integrante da comissão técnica e funcionários. E também a grande Nação de torcedores."

Em entrevista, nesta quarta-feira, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, confirmou que Marcelo Salles, membro das comissão técnica fixa, vai assumir o comando do time interinamente, exercendo a função até a parada das competições de clubes para a disputa da Copa América. Ele havia afirmado que o treinador pediu para deixar o comando do time por problemas pessoais.

Nesta passagem pelo Flamengo, Abel somou 32 partidas, com 19 vitórias, oito empates e cinco derrotas. O ataque marcou 59 gols, enquanto a defesa foi vazada 29 vezes. Além disso, conquistou o Campeonato Carioca.