Monsenhor Gil - PI

Ação pede cassação do registro de candidatura do prefeito João Luiz

A Comissão Provisória do Podemos ingressou com ação de investigação judicial eleitoral contra o gestor por abuso de poder político e de autoridade.

Gil Sobreira
Teresina
- atualizado

A Comissão Provisória do Podemos no município de Monsenhor Gil ingressou com ação de investigação judicial eleitoral contra o prefeito João Luiz Carvalho da Silva, mais conhecido como 'João Luiz', pedindo a cassação do registro ou diploma, caso eleito, por abuso de poder político e de autoridade.

Segundo a petição inicial, protocolada na última terça-feira (15), o prefeito vem violando o princípio da impessoalidade, em decorrência de várias postagens e permanência de postagens de obras e serviços em período não permitido que são permanentemente publicadas no perfil do Instagram da prefeitura do Município de Monsenhor Gil do Piauí - PI e no Perfil do Facebook e Instagram do atual prefeito e pré-candidato João Luiz.

  • Foto: Reprodução/FacebookPrefeito João LuizPrefeito João Luiz

A ação destaca que as publicações ganham rapidamente repercussão e fica nítido o objetivo delas, no caso, a promoção pessoal do Pré-candidato e Prefeito de Monsenhor Gil - PI, ato que viola expressamente a CF/1988 no seu artigo 37, §1º, configurando verdadeiro abuso de autoridade, além de ferir a legislação por propaganda eleitoral institucional irregular.

A petição inicial com 70 páginas foi instruída com as publicações e links para fundamentar os fatos.

A ação tramita 58ª Zona Eleitoral de Monsenhor Gil.

Outro lado

O prefeito João Luiz não foi localizado pelo GP1.

Mais conteúdo sobre: