Teresina - PI

Acusado de estelionato usava loja como fachada, diz James Guerra

Gilberto Maiony Lima Torres, acusado de aplicar golpes financeiros em Teresina, foi preso nesta segunda-feira (16), no Povoado Santa Teresa, na zona rural da Capital.

Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

Em entrevista ao GP1, na tarde desta segunda-feira (16), o delegado James Guerra, titular da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária (DECCOTERC), contou que Gilberto Maiony Lima Torres, preso na tarde desta segunda-feira (16), usava uma revendedora de automóveis como fachada para a venda irregular de veículos e fraudes em financiamentos.

“Há cerca de 90 dias a DECCOTERC instaurou um inquérito para investigar fraudes em financiamentos e a venda irregular de veículos que o Maiony utilizava como fachada, e no decorrer das investigações ele ficou foragido, e a gente pediu a prisão dele que foi efetuada hoje”, explicou o delegado.

  • Foto: Divulgação/SSP-PIGilberto Maiony Lima TorresGilberto Maiony Lima Torres

"Em poder dele foram encontrados 20 consórcios do Banco do Brasil, 35 cheques de terceiros, 24 cartões de crédito do Banco do Brasil, seis transferências de veículos para o nome dele que a nossa equipe acha que é fraudulenta e um carro novo financiado em nome de terceiros que também pode fazer parte de uma fraude”, revelou o delegado.

Segundo James Guerra, a princípio a polícia acredita que o indivíduo agia sozinho. "Ele usava o nome de laranjas para fazer financiamento, vendia carros que era objeto de disputa judicial em outros estados. As pessoas traziam para o Piauí os veículos e aqui ele os vendia sem levantar suspeita”, contou Guerra.

Entenda o caso

Um homem identificado como Gilberto Maiony Lima Torres, acusado de aplicar golpes financeiros em Teresina, foi preso nesta segunda-feira (16), no Povoado Santa Teresa, localizado na zona rural da Capital.

De acordo com o comandante da Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Piauí (SSP-PI), major Audivam Nunes, o acusado possui inúmeros consórcios em seu nome, o que totalizou mais de R$ 1 milhão.

NOTÍCIA RELECIONADA

Acusado de aplicar golpes que somam R$ 1 milhão é preso em Teresina

Mais conteúdo sobre: