Teresina - PI

Acusado de roubar R$ 1 milhão em joias é preso pelo Greco em Teresina

Prisão foi realizada na manhã desta terça-feira (17).

Nayrana Meireles
Teresina
Bárbara Rodrigues
Teresina
Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

Uma equipe do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), prendeu na manhã desta terça-feira (17), um homem identificado como Rivaldo Welton Lima dos Santos, acusado de participação no roubo de R$ 1 milhão em joias da Joalheria Diamantina, no Comercial Carvalho, em Teresina. A prisão ocorreu na Vila Irmã Dulce, na zona sul da capital.

  • Foto: Divulgação/PC-PIRivaldo Welton Lima dos SantosRivaldo Welton Lima dos Santos

O delegado Laércio Evangelista, do Greco, informou que o acusado estava se escondendo em uma residência na zona rural de Monsenhor Gil, mas que nessa terça-feira ele foi localizado em uma casa na Vila Irmã Dulce, onde foi dado o cumprimento de um mandado de prisão.

“Ele é um assaltante de banco, que já cometeu diversos crimes no Piauí e em outros estados. Em 2009 ele participou de uma saidinha de banco na Frei Serafim e responde por esse processo criminal. Em 2010 teve um assalto na Drogaria Barbosa, no Lourival Parente, e foi por esse crime que demos cumprimento a um mandado de prisão. Nesse roubo na drogaria ele estava com um parceiro, teve troca de tiros e o parceiro dele morreu. Ele ainda cometeu um roubo na Agência dos Correios em Tocantins, em 2013, e desde então era considerado foragido da Justiça. Ele foi localizado hoje na Vila Irmã Dulce, onde foi dado cumprimento ao mandado da prisão”, explicou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado Laércio EvangelistaDelegado Laércio Evangelista

Rivaldo é acusado de participar da mesma organização criminosa do advogado Ângelo Diógenes de Souza, que foi preso em abril de 2018 em flagrante com fuzil e explosivos que seriam utilizados em ações contra instituições financeiras no Piauí. Segundo o delegado Laércio Evangelista, em depoimento Rivaldo confessou participação em todos esses crimes.

O crime

Criminosos armados invadiram a Joalheria Diamantina, localizada no Carvalho da Avenida Homero Castelo Branco, no bairro Horto Florestal e roubaram cerca de R$ 1 milhão em joias. O crime aconteceu em dezembro de 2009. Após uma perseguição, dois dos suspeitos foram presos por uma equipe do Rone (Rondas Ostensivas de Natureza Especial).

Mandado de prisão

Ele possui um mandado de prisão em aberto que foi expedido pela Justiça Federal de Tocantins pelo assalto a uma agência dos Correios na cidade de Brasilândia. O assalto ocorreu em fevereiro de 2014, onde o bandido, em companhia de mais dois homens, levaram R$ 6 mil de uma agência dos Correios. Rivaldo foi localizado duas horas após o crime, em um matagal. Ele estava com R$ 4.640,00 mil, um revólver calibre 38, com cinco munições, um HD e uma memória de computador.

Mais conteúdo sobre: