Polícia

Acusados de homicídio são presos pela polícia no Litoral do Piauí

As prisões aconteceram na manhã desta quinta-feira (21), por volta das 6h, nos municípios de Parnaíba e no povoado Sobradinho em Luís Correia.

Laura Moura
Teresina
- atualizado

A Polícia Civil do Estado do Piauí efetuou as prisões de Edvelton Sabino Alves, José Welber da Silva Castro e Walber Kelson da Silva Castro acusados de homicídio ocorrido em setembro de 2017 contra a vítima identificada como Marcelo Seixas, de aproximadamente 30 anos. As prisões aconteceram na manhã desta quinta-feira (21), por volta das 6h, nos municípios de Parnaíba e no povoado Sobradinho em Luís Correia, localizados na região norte do Estado do Piauí.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilJosé Welber da Silva CastroJosé Welber da Silva Castro

O delegado Maicon Kaestner, da Polícia Civil de Luís Correia, explicou o motivo pelo qual os indivíduos cometeram o crime. “A vítima do homicídio trabalhava para o Walber, na área de corrida de cavalos. Porém, por conta de um desentendimento entre eles, o Marcelo foi trabalhar em outro local. Em uma certa corrida, o cavalo que o Marcelo passou a treinar ganhou do animal que pertencia ao ex-patrão, o que fez com que ele tivesse mais raiva do ex-funcionário”, relatou.

  • Foto: Divulgação/Polícia CivilEdvelton e WalberEdvelton e Walber

O delegado revelou também que a vítima foi morta a pauladas e a facadas pelos indivíduos, no Parque Atalaia no município de Luís Correia. “O Walber rendeu uma testemunha que estava no local e o Welber e o Edvelton mataram a pauladas e facadas o Marcelo enquanto ele estava dormindo”, afirmou.

As prisões fazem parte da Operação Mamute, deflagrada na madrugada desta quinta-feira. “A Operação levou este nome por conta da corrida de cavalos que motivou o crime. Quando o Welber perdeu, ele apelidou o seu cavalo de mamute por seu tamanho e o porte do animal”, destacou o delegado Maicon.