Esportes

Advogado denuncia prática antidesportiva de atletas do River

Os jogadores podem sofrer de uma a seis semanas de suspensão, caso seja comprovada a denúncia.

Jonas Carvalho
Teresina
- atualizado

O advogado João Uverlânio Filho enviou nesta sexta-feira (22) à procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí (TJD-PI) uma denúncia contra atletas do River Atlético Clube, no empate sem gols da partida realizada no Albertão contra a equipe do Altos.

De acordo com a denúncia realizada pelo advogado, que juntou áudios da coletiva realizada pelo técnico riverino, Flávio Araújo, a equipe do Galo havia propositalmente realizado a aquisição de cartões amarelos após faltas desnecessárias e demora para a reposição de bola. Para o treinador, os cartões serviriam para o time não ter ninguém suspenso nas semifinais da competição.

João Uverlânio, torcedor do Altos, se baseou no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva que pune quem “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código” com pena de uma a seis partidas caso confirmada a acusação.

O zagueiro Maceió e o volante João Paulo, alvos do inquérito após receberem cartão amarelo durante o jogo, não disputam a rodada final do piauiense nesta quarta-feira (27), quando a equipe do Altos visita o Parnahyba no estádio Pedro Alelaf, no litoral piauiense.