Teresina - PI

Agentes acusados de extorquir presos são afastados da Major César

Segundo a denúncia, esses agentes pegavam os cartões de presos aposentados e sacavam dinheiro dos presos.

NAYRANA MEIRELES
DE TERESINA
- atualizado

O GP1 recebeu a denúncia de que cinco agentes penitenciários foram afastados de suas funções na Colônia Agrícola Major César, em Teresina, acusados de extorsão contra detentos. A Secretaria de Justiça do Estado do Piauí (Sejus) está investigando o caso.

De acordo com um agente penitenciário, que preferiu não se identificar, um detento identificado como Pio Pereira da Silva, de 79 anos, relatou que teve R$ 9 mil retirados de sua conta bancária, após o confisco do cartão e senha por alguns agentes da Major César, em Teresina.

Um dos agentes envolvidos no esquema, foi identificado como Cleiton Lima Lustosa. Segundo a denúncia, esses servidores pegavam os cartões de presos aposentados e sacavam dinheiro. Os cartões dos detentos ficavam dentro de um cofre sob alegação de que o dinheiro não poderia ser utilizado na unidade.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Penitenciária Major César Penitenciária Major César

Ainda de acordo com a denúncia, os agentes penitenciários então sacavam o pagamento da aposentadoria e ficavam com parte do valor, entregando apenas uma pequena parcela à família dos presos. Os nomes dos demais suspeitos não foram repassados pela Sejus.

Sindicato se manifesta

O presidente do Sindicado dos Agentes Penitenciários do Estado do Piauí (Sinpojuspi), Zé Roberto, disse ao GP1 que teve conhecimento de que apenas uma pessoa foi afastada pela Secretaria de Justiça. "Foi apenas um servidor que sabemos que está afastado pela Secretaria de Justiça. O servidor afastado era até então comissionado da Secretaria de Justiça, nomeado para o cargo de gerente da Major César Oliveira", afirmou.

Ainda segundo o presidente, a corrupção não é privilégio do sistema prisional. "Várias categorias e até a magistratura tem seus casos de corrupção. O Sinpoljuspi não compactua com essas ações vindas da parte de quem seja. Nós esperamos que o Estado tome as medidas cabíveis e, em decorrência da apuração, sendo comprovada a culpabilidade, que ele sofra as sanções previstas na legislação", completou.

Outro lado

Procurada pelo GP1, na manhã desta segunda-feira (16), a assessoria da Sejus informou que uma sindicância administrativa já foi instaurada para apurar os fatos.

Confira a nota na íntegra:

Com fim de apurar os fatos relacionados à suposta subtração da conta bancária de um interno da Colônia Agrícola Penal Major César Oliveira, que circula nas redes sociais, o secretário de Justiça, Daniel Oliveira, instaurou no dia 5 de abril, sindicância administrativa. A investigação, que vai apurar as denúncias de envolvimento de um agente penitenciário da unidade no suposto crime, dará resultados para a emissão de um relatório final sobre o fato, prevista para os próximos 30 dias, seguindo o regimento da sindicância.

MAIS NA WEB