Piauí

Alepi vai votar projeto para permanência de fisioterapeuta em UTI

Se a lei for sancionada pelo governador, os hospitais, clínicas públicas, privadas ou filantrópicos terão 180 dias para se adequar as novas regras.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

Será encaminhado para votação no plenário da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) projeto de lei dispõe sobre a permanência e obrigatoriedade de profissional fisioterapeuta nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Estado do Piauí, adulto, neonatal e pediátrico.

O projeto é de autoria do deputado estadual Fábio Novo (PT) e foi aprovado no dia 17 de abril pela Comissão de Saúde, Educação e Cultura. Agora a proposta será encaminhada para o plenário da Alepi, se aprovada, ela ainda deverá passar pelo governador Wellington Dias (PT) que decidirá se irá ou não sancionar.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi)Plenário da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi)

Consta no projeto que as UTIs localizadas em hospitais, clínicas públicas, privadas ou filantrópicas, que ficam obrigadas a manter em seus quadros a presença de no mínimo um fisioterapeuta especialista em Terapia Intensiva para cada 10 leitos, nos turnos matutino, vespertino, e noturno, perfazendo um total de 24h.

Se a lei for sancionada pelo governador, os hospitais, clínicas públicas, privadas ou filantrópicos terão 180 dias para se adequar as novas regras.