Teresina - PI

Ambulantes aproveitam procissão para complementar renda em Teresina

Água e velas são os produtos mais vendidos pelos ambulantes nos eventos católicos que marcam o feriado prolongado.

Laura Moura
Teresina
Natalia Lima
Teresina
- atualizado

Na tarde desta sexta-feira (19), centenas de fiéis participaram da Celebração da Paixão do Senhor e da Procissão do Senhor Morto, evento tradicional da Igreja Católica que acontece anualmente em Teresina. Mas, além de ser um momento importante aos católicos, muitos deles aproveitam para vender e poder complementar a renda da família.

Um deles, por exemplo, é o ambulante Carlos Alberto da Silva e também funcionário da Prefeitura Municipal da Capital. Ele comercializa água e vela na procissão há quase 20 anos e afirmou que sempre aproveita para acompanhar a procissão na bicicleta como forma de agradecer a Deus pelos bons resultados da venda.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Carlos AlbertoCarlos Alberto

“Eu sou funcionário da Prefeitura de Teresina, mas trabalho em eventos as vezes. O movimento está ótimo. Tem gente que quer as coisas demais, mas tudo que Deus nos dá, está de bom tamanho. Eu também aproveito para acompanhar na minha bicicleta toda a procissão”, contou.

Neste ano, os ambulantes mudaram de lugar por determinação da organização dos eventos. Mas, isso não atrapalhou a venda de pipoca e água da família da Samara Regina. Ela revelou ao GP1 que tudo começou quando o seu avô começou a trabalhar como ambulante na procissão. Depois, a mãe dela também passou a ir e, agora, as duas não perdem um ano.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Samara ReginaSamara Regina

“Eu estou achando mais fraco em relação ao ano passado. Mas é assim, depende muito do ano. Também está tendo muitas missas em outros lugares e isso pode ter influenciado o movimento de fiéis aqui. A única mudança deste ano é que, anteriormente, nós ficávamos no cruzeiro”, completou.

Mais conteúdo sobre: