Piauí

Aposentada de 100 anos é a mais velha a receber prótese no Ceir

De 2016 a julho de 2017, ao todo, foram entregues 1.253 próteses.

- atualizado

Aos 100 anos, dona Izaura Vieira Lima Ribeiro se tornou a mulher mais velha a receber um aparelho auditivo do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir). A entrega foi realizada nessa quarta-feira (9), através do Programa de Saúde Auditiva do Centro, que concede o aparelho, gratuitamente, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Nascida em 1917, em Ubajara (CE), e residindo atualmente em Piripiri, a aposentada chegou à instituição acompanhada de filhas, netas e sobrinhas. Cheia de vitalidade e feliz por poder voltar a escutar bem, dona Izaura conta que está ansiosa em poder conversar com as amigas e familiares na varanda de casa, além de poder assistir seus programas favoritos sem incomodar a casa inteira. “Era preciso colocar o volume da TV bem alto para eu conseguir ouvir, mas agora não será mais preciso. Vou poder assistir a Canção Nova, o jornal, e conversar com as minhas amigas, que é o que mais gosto de fazer”, diz.

  • Foto: Divulgação/AscomAposentada de 100 anos é a mais velha a receber prótese no CeirAposentada de 100 anos é a mais velha a receber prótese no Ceir

A entrega do aparelho foi feita pela fonoaudióloga Marielle Cardoso, que explica a importância do tratamento para a melhoria da qualidade de vida do paciente. “É um benefício e um forma de integração em família e na comunidade, pois sem ouvir corretamente muitas pessoas acabam se sentindo excluídas das interações em família, ficam tristes e acabam deixando de fazer o que gostam”.

De 2016 a julho de 2017, ao todo, foram entregues 1.253 próteses. A média de concessão do aparelho chega de 20 a 30 por mês e é acompanhada por uma equipe multidisciplinar, como explica a gerente de Reabilitação Auditiva do Centro, Edyáurea Barroso “Quando o paciente chega ao nosso setor, primeiramente é feita a avaliação da perda auditiva pelo otorrino; o fonoaudiólogo realiza o exame de audiometria, avaliando o tipo e grau de surdez. Isso serve para diagnosticar o nível de compreensão da paciente referente à fala humana e para avaliar o tipo de perda auditiva. Já o psicólogo identifica a motivação do paciente para o uso do aparelho e, nesse processo, o assistente social orienta sobre direitos dos cidadãos que possuem deficiência auditiva. Após receber a prótese, o paciente é acompanhado em terapias, para ajuste do aparelho e seu melhor aproveitamento”, explica a gerente.

Como ter acesso ao Programa de Saúde Auditiva do Ceir

Procure o médico do Programa de Saúde da Família ou credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e solicite uma consulta Otorrino Ceir; anexe à solicitação do médico as cópias dos seguintes documentos: CPF e RG, cartão do SUS (Cartão Nacional de Saúde), comprovante de residência com CEP e, pelo menos, um número de telefone para contato; procure o setor de marcação de consultas online do SUS no Posto de Saúde ou Secretaria de Saúde do seu município. Havendo vagas, o sistema irá informar o profissional, dia e o horário da triagem no Centro.

Mais conteúdo sobre: