Corrente - PI

Audiência vai discutir situação das escolas municipais de Corrente

A promotora Gilvânia Alves destacou a necessidade de se ter uma estrutura física adequada, com salas de aulas, banheiros, bebedouros e cantinas salubres.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

Nesta sexta-feira (14) será realizada uma audiência pública às 8h30 no auditório do Instituto Federal do Piauí (IFPI) no campus de Corrente, para discutir a situação das escolas públicas e o que a prefeitura tem feito para adequar e reformar as unidades educacionais. A audiência será comandada pela promotora Gilvânia Alves Viana, do Ministério Público Estadual. A prefeitura de Corrente é comandada por Gladson Murilo.

A promotora destacou a necessidade de se ter uma estrutura física adequada, com salas de aulas, banheiros, bebedouros e cantinas salubres, além do fornecimento regular de transporte e de merenda escolar, que atenda aos requisitos nutricionais estipulados pelo Ministério da Educação.

  • Foto: Facebook/Iracema PortellaCandidato a prefeito de Corrente, Gladson MuriloCandidato a prefeito de Corrente, Gladson Murilo

O objetivo da audiência é exatamente saber sobre como estão as escolas municipais e o que tem sido feito para garantir as suas condições. “Será realizada audiência pública para coletar informações, subsídios e elementos de convicção, fáticos ou técnicos com a finalidade de discutir e propor encaminhamentos sobre a situação das escolas públicas do município de Corrente, além de saber quais ações o município vem adotando para adequar e reformar as escolas municipais, especialmente a da zona rural”, explicou.

Serão convidados a participar da audiência pública o prefeito Gladson Murilo; o presidente da Câmara de Vereadores e os demais vereadores; presidente da OAB - Seccional de Corrente; o diretor do IFPI do campus Corrente, e seus membros; o diretor da UESPI no município, e seus membros que atuam na área do educação; o presidente do Conselho do Fundeb de Corrente; os representantes do sindicato que congrega os profissionais de educação; o secretário municipal de Educação; o procurador geral do Município; além de outras autoridades. A audiência será aberta para a população.

Mais conteúdo sobre: