Esportes

Brasil empata em 1 a 1 com o Panamá em jogo amistoso

Na análise de Tite, o rendimento ruim contra a seleção panamenha, com a qual o Brasil nunca tinha sequer empatado em todo o histórico do confronto, se dá em razão do processo de renovação da equipe.

O técnico Tite reconheceu que o empate por 1 a 1 da seleção brasileira contra o Panamá neste sábado, no estádio do Dragão, na Cidade do Porto, em Portugal, foi ruim e disse que o primeiro tempo, em especial, foi abaixo das expectativas. No entanto, o treinador afirmou que gostou do desempenho de seus comandados na segunda etapa.

"Resultado ruim. Desempenho, no primeiro tempo, abaixo das nossas expectativas. Segundo tempo normal em cima dos ajustes que fizemos. No intervalo reorganizamos e o segundo tempo teve uma normalidade, mas o primeiro tempo foi abaixo e o resultado, ruim", comentou na entrevista coletiva após a partida.

Na análise de Tite, o rendimento ruim contra a seleção panamenha, com a qual o Brasil nunca tinha sequer empatado em todo o histórico do confronto, se dá em razão do processo de renovação da equipe. Ele ressaltou que o atual momento é de testar os atletas mais jovens.

"Anormal fosse que nós tivéssemos aqui dando um espetáculo. O momento é de oportunidade aos jovens", afirmou o treinador, que considerou o desempenho de seus comandados, no geral, "normal", mas disse compreender que a seleção tem de jogar melhor na Copa América.

"O desempenho não tem sido brilhante, mas não tem sido abaixo do padrão. É o normal que vamos modificando. É o estágio em que estamos. Quando formos para a Copa América, aí sim vem a cobrança de desempenho mais alto", reconheceu. "A minha expectativa é de ser mais criativo, sim, mas tenho que ter a noção que a composição nova do meio-campo precisa de ajustes. Eu tenho que fazer essas modificações para ter um processo mais criativo para os homens de frente concluírem", completou.

O próximo amistoso do Brasil será nesta terça-feira, às 16h45 (de Brasília), contra a República Checa, em Praga. Será o último teste antes da convocação para a Copa América, realizada no Brasil e que tem início em junho.