Entretenimento

Canindé é o maior santuário franciscano da América. Veja!

A cidade recebe milhares de devotos de São Francisco de Assis todos os anos.

Do GP1

Fonte - Uol

O culto de São Francisco em Canindé é o mais forte da América Latina. Aliás, depois da terra natal do santo - Assis, na Itália -, é na pequena cidade cearense que ele é mais adorado.

A pouco mais de duas horas de Fortaleza, seu turismo religioso atrai devotos do país inteiro, principalmente nos meses de setembro e outubro. Quando estiver chegando à cidade, a primeira coisa que vai perceber serão os milhares de romeiros e pagadores de promessa, que vêm de carro, ônibus e até a pé.

Depois disso, não vai demorar muito até que você enxergue a estátua do santo dos pobres: com mais de 30 metros de altura, ela é um dos maiores monumentos sacros do mundo - chega a ser mais alta que o Cristo Redentor, sem o pedestal (com a base, o monumento carioca atinge 38 metros).

A magnitude das romarias que chegam a Canindé incentivou o Vaticano a conceder à igreja Matriz de São Francisco o título de basílica. Lá dentro, na Casa dos Milagres, estão reunidos objetos que os romeiros deixaram em sinal de gratidão aos milagres recebidos, os ex-votos.

Além disso, também vale a pena prestar atenção aos vitrais do santuário e conhecer o museu franciscano, que conta com um acervo de cinco mil peças. No entorno da igreja há uma infinidade de lojas que vendem terços, medalhinhas, imagens e outros artigos religiosos.

Desde 99, Canindé apresenta anualmente uma peça teatral que conta a vida de São Francisco. Inicialmente encenada na praça dos Romeiros, "Francisco - O homem que se tornou santo" hoje tem um teatro próprio, o Jardim de São Francisco. O espetáculo sempre acontece ao ar livre, no período próximo aos festejos do santo, em 4 de outubro.

Acostumada com as levas anuais de devotos, Canindé tem uma boa infra-estrutura turística. Se quiser saber mais sobre hospedagem, transporte e alimentação na cidade, o site da prefeitura traz boas informações.

Vida do santo dos pobres
Francisco nasceu na Itália do século 12, no seio de uma família materialmente abastada. Ele percebeu a insignificância e pequeneza da vida enquanto foi prisioneiro de guerra, aos 20 anos de idade. Depois disso, abandonou tudo, fez voto de pobreza e buscou aproximar-se de Deus.