Ciência e Tecnologia

Celulares piratas do Piauí começam a ser notificados pela Anatel

Os donos desses celulares começarão a receber mensagens via SMS, informando que o aparelho é irregular e que será bloqueado.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

Celulares que estão irregulares no Piauí e nos demais estados do Nordeste, além de São Paulo, Minas Gerais, do Amapá, Amazonas, Pará e de Roraima já começaram a receber nesta segunda-feira (07) as mensagens alertando sobre os bloqueios que irão iniciar a partir de março.

Segundo a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o bloqueio começa a partir de 24 de março, 75 dias após o início do envio das mensagens. Os donos desses celulares começarão a receber mensagens via SMS, informando que o aparelho é irregular e que será bloqueado, com a seguinte mensagem: “Operadora avisa: Pela Lei 9.472 este celular está irregular e não funcionará nas redes celulares em 75 dias”.

A medida tem como objetivo combater o uso de celulares falsificados, sem certificação ou com IMEI adulterado, clonado ou outras formas de fraude. A medida também tem a intenção de inibir a comercialização de aparelhos não homologados no país.

O IMEI é o número que identifica o celular e é formado por um código composto por 15 números utilizados internacionalmente que permite identificar a marca e modelo do aparelho. Todas as mensagens são enviadas pelo número 2828.

Para saber se o número de IMEI é legal, basta discar *#06#. Se a numeração for igual com a que aparece na caixa, o celular é regular. Caso contrário, há uma grande chance de o aparelho ser irregular.

Cronograma

O bloqueio de celulares irregulares começou por Distrito Federal e Goiás. Os aparelhos irregulares começaram a ser bloqueados no dia 8 de maio. Segundo os dados da Anatel, já foram detectados 103 mil celulares irregulares.

No dia 8 de dezembro teve início o bloqueio de celulares irregulares nos estados do Acre, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, de Rondônia, Santa Catarina e do Tocantins.

Celulares estrangeiros

Os celulares comprados no exterior vão continuar funcionando no Brasil, desde que sejam certificados por organismos estrangeiros equivalentes à agência reguladora. Um celular só é considerado irregular quando não possui um número IMEI registrado no banco de dados da GSMA, associação global de operadoras.

Mais conteúdo sobre: