Teresina - PI

Charles quer solução de Florentino para 'desafogar' hospitais municipais

O gestor falou após a prestação de contas da fundação em relação ao primeiro trimestre do ano.

Jonas Carvalho
Teresina
Germana Chaves
Teresina
- atualizado

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Charles da Silveira, levou à Câmara Municipal de Teresina, na manhã desta quinta (23), a prestação de contas do órgão referente ao primeiro trimestre do ano de 2019. O gestor falou sobre a superlotação da rede municipal que recebe grande demanda provinda do interior do Piauí.

Charles reconheceu a dificuldade dos hospitais estaduais em operar e espera uma solução por parte do secretário de Saúde, Florentino Neto, de acordo com a nova estruturação proposta pela governador Wellington Dias (PT).

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Luiz Júnior e Charles da SilveiraLuiz Júnior e Charles da Silveira

“Nós temos dificuldades. O sistema estadual está com dificuldades de operacionalizar as suas atividades nos hospitais regionais. Há um esforço do secretário Florentino no sentido de melhorar essas condições. Com a nova estruturação do Governo do Estado, nós esperamos que os novos gestores possam dar andamento e melhorar para que a gente possa ter, funcionando em rede, um melhor resultado”, declarou o secretário.

O orçamento atual da FMS abrange um montante de R$ 1 bilhão e trezentos milhões, que são distribuídos entre as noventa Unidades Básicas de Saúde, dez hospitais, quatro maternidades e com o Hospital de Urgência de Teresina.

Firmino Filho criticou atendimento no HUT a pacientes do interior

No início do mês de fevereiro, o prefeito Firmino Filho disse que Teresina gasta cerca de 35% da receita líquida na rede municipal de Saúde, que é usada por pacientes de outros municípios. O gestor afirmou ainda que a Capital já não recebe tantos pacientes do Maranhão e sim do interior do Piauí.

  • Foto: GP1Firmino FilhoFirmino Filho

“O nosso grande desafio é o interior do estado. Então nós temos uma superestrutura montada não para atender a população de Teresina, mas a população do Piauí e isso causa um sentimento de injustiça muito grande porque a população de Teresina é duplamente penalizada, não somente porque está pagando a conta, mas também porque na hora do serviço tem que dividir a fila com quem vem de fora”, declarou o prefeito na época.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Dudu critica Firmino e diz que HUT deve receber pacientes do interior

Firmino Filho critica atendimento do HUT a pacientes do interior