Brasil

Conselho Federal de Química lança cartilha sobre uso correto de água sanitária

Na cartilha, a entidade destaca que a água sanitária só é eficaz na desinfecção se for diluída em água.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

A água sanitária é um dos produtos mais usados na higienização de superfícies, como forma de combater o coronavírus (covid-19). No entanto, é preciso saber utilizar o composto químico para que ele seja de fato eficaz. A fim de esclarecer dúvidas dos cidadãos, o Conselho Federal de Química (CFC) elaborou uma cartilha com perguntas e respostas sobre o uso da água sanitária.

Dentre as informações mais relevantes, o Conselho destaca que a água sanitária só é eficaz na desinfecção se for diluída em água. “Para desinfecção química nunca utilize a água sanitária pura, sempre faça a diluição com água. A proporção de água e água sanitária varia em função das diferentes finalidades a que se destina, por isso, quando for diluir, é importante seguir as orientações conforme a necessidade de uso”, diz o CFC.

Confira a cartilha aqui.

A água sanitária é uma solução de hipoclorito de sódio (NaClO), normalmente em concentrações que variam de 2.0% a 2.5%. Contudo, a substância que age eficazmente contra os microrganismos patogênicos é o ácido hipocloroso (HClO), que é formado na solução quando a água sanitária é diluída em água.

A entidade também explica como se dá a ação do germicida contra o vírus. “Os compostos clorados usados para desinfecção química possuem a capacidade de permear a membrana celular dos microrganismos levando à oxidação da matéria orgânica e, consequentemente, à morte dos vírus”, informa a cartilha.

Por que diluir a água sanitária?

De acordo com o Conselho, usar água sanitária pura, concentrada, não é a melhor opção, pois a substância que melhor age como germicida não é o hipoclorito de sódio, mas sim o ácido hipocloroso. Ao analisar a água sanitária pura, percebe-se que ela apresenta um pH acima de 11.5 e, por isso, contém apenas o hipoclorito. Para que o ácido hipocloroso seja formado, é preciso baixar o pH deixando-o entre 6.5 e 8.5, o que é feito com a adição de água, que tem pH levemente ácido. Caso não seja diluída, a água sanitária, além de não ser efetiva contra os microrganismos, pode acabar danificando o material das superfícies e objetos onde for aplicado.

Em quais superfícies ou objetos devemos aplicar água sanitária?

A solução de água sanitária diluída ajuda na prevenção contra o novo coronavírus e pode ser usada tanto na higienização das mãos quanto na desinfecção de superfícies, como mesas, cadeiras, maçanetas, pisos, banheiros, solas de calçados, embalagens, etc. A cartilha ressalta que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera o uso de solução clorada 0.05% como uma opção para higiene das mãos, quando não houver disponível água e sabonete ou álcool (líquido ou gel). Porém, essa não é a alternativa ideal, pois o uso frequente pode provocar dermatite e acabar aumentando o risco de infecção.

Saiba qual a solução ideal para cada tipo de limpeza:

  • Foto: DivulgaçãoCartilha do CFC

  • Cartilha do CFCCartilha do CFC

Mais conteúdo sobre: