Piauí

Coronavírus: Piauí adere ao aplicativo “Menor Preço Brasil"

A iniciativa foi desenvolvida pela Secretaria de Fazenda do Rio Grande do Sul e já conta com 22 estados integrados.

- atualizado

O Piauí aderiu a plataforma online “Menor Preço Brasil”. O aplicativo é destinado a fornecer, aos consumidores, informações sobre preços praticados pelo comércio varejista durante a pandemia do coronavírus. A iniciativa foi desenvolvida pela Secretaria de Fazenda do Rio Grande do Sul e já conta com 22 estados integrados.

O aplicativo está disponível para o sistema operacional Android (Google) e iOS (Apple). “Na tela do celular, o consumidor pode pesquisar o menor preço sobre um determinado produto na região em que ele está localizado no momento”, explica o superintendente da Receita Estadual do Piauí, Emilio Junior.

O Menor Preço Brasil traz informações sobre medicamentos, alimentos, vestuários e muitos outros produtos. Uma aba é destinada exclusivamente a combustíveis. A plataforma é capaz de rastrear preços em um raio de 30km. As informações são atualizadas em tempo real toda vez que um estabelecimento realiza uma venda a varejo.

O superintendente explica que, no momento que uma nota fiscal é emitida, o aplicativo atualiza os preços. “Isso possibilita termos um preço fiel, já que a nota foi emitida e autorizada pela Sefaz”, destaca Emilio.

Além do Piauí, já aderiam ao aplicativo Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins e o Distrito Federal.

Mais conteúdo sobre: