Coronavírus no Piauí

Covid-19: CRM pede que médicos evitem mutirões de cirurgias no Piauí

A entidade ainda considera como arriscada a realização de mutirões, mesmo que todas as medidas de segurança sejam adotadas.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Piauí (CRM-PI) emitiu uma nota direcionada aos médicos piauienses nesta segunda-feira (26), recomendando aos profissionais que ainda não participem de mutirões de cirurgias, por conta da pandemia da covid-19 (coronavírus).

A entidade ainda considera como arriscada a realização de mutirões, mesmo que todas as medidas de segurança sejam adotadas. “O Conselho Regional de Medicina do Estado do Piauí – CRM-PI vem orientar os médicos piauienses a não participarem dos eventos conhecidos como ‘mutirões de cirurgia’, uma vez que a atual situação de pandemia causada pelo novo coronavírus contraindica a realização dos citados eventos, ainda que todas as medidas de segurança sejam adotadas”, diz a nota.

NOTA AOS MÉDICOS PIAUIENSES O Conselho Regional de Medicina do Estado do Piauí – CRM-PI vem orientar os médicos piauienses a não participarem dos eventos conhecidos como “mutirões de cirurgia”, uma vez que a atual situação de pandemia causada pelo novo coronavírus contraindica a realização dos citados eventos, ainda que todas as medidas de segurança sejam adotadas. Além disso, conforme amplamente divulgado na imprensa local e nacional, os índices de contaminação pelo novo coronavírus e de óbitos, em nosso Estado, sobretudo nas cidades do interior, encontram-se em franca ascensão, além das altas taxas de ocupação de leitos clínicos e de UTI nos hospitais do Estado, o que desperta ainda mais preocupação com a eventual realização de mutirões de cirurgia, eventos estes que inevitavelmente provocam aglomeração de pacientes, na sua grande maioria idosos, o que propicia sobremaneira o contágio pelo novo coronavírus. #crmpi

A post shared by CRM Piaui? (@crmpiaui) on

Para o CRM-PI, evitar aglomerações ainda é a medida mais eficaz para diminuir a circulação do vírus e por conta disso, a entidade orienta os profissionais da medicina, para que não participem dos mutirões de cirurgias.

“Reiteramos a preocupação e obrigação legal desde Conselho de Medicina e relação à saúde da sociedade, no sentido de buscar o melhor para a população piauiense. Neste momento, a adoção fiel de todas as normas de segurança, principalmente a não ocorrência de aglomerações, é a medida mais eficaz para proteger nosso Estado da pandemia que ainda se encontra instalada”, conclui o texto.