Coronavírus no Piauí

Covid-19: MP-PI pede que entidades religiosas não realizem eventos

O promotor pede que sejam realizadas celebrações, missas, cultos, celebrações e reuniões, exclusivamente através de transmissões pela internet ou rádio.

Bárbara Rodrigues
Teresina
- atualizado

O Ministério Público do Estado, por meio do promotor Vando da Silva Marques, no dia 2 de abril, expediu uma recomendação onde pede que todas as entidades religiosas se abstenham de realizar eventos com aglomerações, como missas, cultos, celebrações e reuniões durante o período de pandemia do coronavírus, a covid-19.

A recomendação é para os municípios de Oeiras, Colônia do Piauí, Santa Rosa do Piauí, São Francisco do Piauí, São João da Varjota, São Miguel do Fidalgo e Cajazeiras do Piauí. O promotor pede que sejam realizadas celebrações, missas, cultos, celebrações e reuniões, exclusivamente através de transmissões pela internet ou rádio.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Igreja Matriz de Nossa Senhora da Vitória em Oeiras Piauí Igreja Matriz de Nossa Senhora da Vitória em Oeiras Piauí

“Com o agravamento da pandemia do novo coronavírus no Brasil, com reflexos nos Estados e Municípios, e a urgente necessidade de preservar a saúde da população, evitando maior disseminação da doença”, explicou.

Vando Marques ainda destacou que existe “uma previsão constitucional acerca da inviolabilidade à liberdade de consciência e de crença, assegurando-se o livre exercício dos cultos religiosos e proteção aos locais de culto e suas liturgias, e tendo em vista que a proteção à saúde também tem guarida constitucional”.

Os católicos celebram nesse período a Semana Santa, período em que muitas pessoas retornam aos seus municípios e participam de celebrações religiosas e vigílias, mas agora com a pandemia, as igrejas não vão realizar celebrações.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Timon possui dois casos confirmados do novo coronavírus

Cai para 272 número de casos suspeitos de coronavírus no Piauí

Coronavírus: estabelecimentos são multados em R$ 9 mil em Teresina