Piauí

Cref realiza operação e fecha academias ilegais no semiárido do Piauí

Ao todo foram 15 academias fiscalizadas, sendo que doze estavam irregulares e nove delas não apresentaram um profissional de educação física no momento da fiscalização.

Jeyson Moraes
Teresina
- atualizado

O Conselho Regional de Educação Física da 15ª Região (CREF15/PI) realizou a “Operação Semiárido” e fechou nove academias que funcionavam de forma irregular no interior do Piauí. A operação foi realizada nos dias 7, 8 e 9 de outubro em 13 municípios do semiárido piauiense.

De acordo com o chefe de fiscalização do Cref-PI, Charlie Maia, a operação tem o objetivo de coibir o funcionamento clandestino de academias e o exercício ilegal da profissão de educador físico. Ao todo foram 15 academias fiscalizadas, sendo que doze estavam irregulares e nove delas não apresentaram um profissional de educação física no momento da fiscalização.

  • Foto: Divulgação/Cref-PIFiscalização do Conselho Regional de Educação FísicaFiscalização do Conselho Regional de Educação Física

“Essa operação foi realizada em treze municípios com o objetivo de coibir o funcionamento ilegal/clandestino de academias, como também o exercício ilegal da profissão, ou seja, pessoas que estão atuando como personal trainers, instrutores de musculação, de treinamento funcional, que estão atuando de forma ilegal pois não possuem o curso superior de educação física e muito menos habilitação”, contou o profissional ao GP1.

Durante a fiscalização, sete pessoas foram flagradas exercendo ilegalmente a profissão de educador físico e um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) foi feito pela Polícia Militar. O Cref percorreu os municípios de Monsenhor Hipólito, Pio IX, Francisco Santos, São Julião, Fronteiras, Alegrete, Campo Grande, Marcolândia, Padre Marcos, Simôes, Jaicós, Caridade e Paulistana.