Piauí

Criminosos usam nome de Margarete Coelho para aplicar golpe no WhatsApp

Os criminosos estavam fazendo ligações para as vítimas alegando que um jantar estaria sendo organizando pela parlamentar.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

A deputada federal e ex-vice-governadora do Estado do Piauí, Margarete Coelho (Progressitas - PI), teve seu nome usado por criminosos nesta terça-feira (18), em uma tentativa de aplicar golpes por meio do aplicativo WhatsApp.

Os criminosos fizeram ligações para as vítimas alegando que um jantar estaria sendo organizando pela parlamentar. Os bandidos enviavam um código e em seguida as contas de WhatsApp eram hackeadas.

Em um post no Facebook, a deputada explicou como foram as ações criminosas. “Você recebe uma ligação em nome de um amigo ou autoridade pública, lhe convidando para uma festa, um jantar. Lhe passam um código e lhe pedem para enviar esse código através do WhatsApp. Recebi a informação de que alguns dos meus contatos estão recebendo ligações em meu nome", disse a deputada federal.

"Nem eu e nem ninguém da nossa equipe está contactando pessoas convidando para uma festa. Não estou organizando nenhum jantar, trata- se de um golpe para roubar os seus dados no WhatsApp e depois passam a extorquir as pessoas usando o seu nome”, informou.

Casos semelhantes

Outros casos semelhantes também ocorreram com o vereador Luiz Lobão (MBD), que teve sua imagem usada em um perfil na OLX. A cantora Pamela Lima que sofreu um golpe no WhatsApp por um bandido que disse ser o assessor do cantor Frank Aguiar.

Outra situação ocorreu com uma vítima que sofreu um golpe de R$ 5.500,00 após receber uma ligação de um criminoso se passando pelo presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador Sebastião Ribeiro Martins.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Vereador Luiz Lobão é alvo de golpe pela 2ª vez no site da OLX

Criminosos usam nome de Frank Aguiar para aplicar golpe em cantora

Bandido aplica golpe fingindo ser presidente do TJ em Teresina

Mais conteúdo sobre: