São Miguel do Tapuio - PI

Defesa de Lincoln Matos não apresenta alegações finais em ação

O prefeito deverá contratar um novo defensor no prazo de 10 (dez) dias, ficando ciente que, caso não o faça, o processo será enviado a Defensoria Pública da União. 

Gil Sobreira
Teresina
- atualizado

A juíza federal Vládia Maria de Pontes Amorim, da 3ª Vara Federal da Seção Judiciária do Piauí, determinou a expedição de carta precatória a Comarca de São Miguel do Tapuio para informar ao prefeito Lincoln Matos da não apresentação das alegações finais pelos seus advogados nos autos da ação penal que responde pela suposta prática de crime contra as telecomunicações.

O prefeito deverá contratar um novo defensor no prazo de 10 (dez) dias, ficando ciente que, caso não o faça, o processo será enviado a Defensoria Pública da União. A Carta Precatória foi recebida no dia 20 de março e está pendente de cumprimento.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Lincoln MatosLincoln Matos

Lincoln Matos foi denunciado à Justiça Federal acusado de ter desenvolvido, clandestinamente, atividades de telecomunicações ao colocar em funcionamento, sem autorização, a emissora de radiodifusão sonora denominada Rádio Tacarijus Ltda., na cidade de São Miguel do Tapuio – PI.

Caso seja condenado, poderá pegar até quatro anos de detenção por infração ao art. 183 da Lei 9.472/97.

Outro lado

O prefeito Lincoln Matos não foi localizado pelo GP1.

Mais conteúdo sobre: