Teresina - PI

Dono de casa no Parque Brasil onde criança morreu eletrocutada será indiciado por homicídio doloso

“Eu vou indiciá-lo por homicídio doloso e pedir a prisão preventiva, até porque ele já havia sido advertido por conta daquela cerca ao redor da casa", disse o delegado Erisvaldo de Carvalho.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O carpinteiro identificado como Valmir de Sousa Nunes será indiciado por homicídio doloso pela morte da pequena Alice Monteiro da Silva, de 8 anos, que foi eletrocutada ao tocar em uma cerca de arame farpado energizada no quintal de uma residência localizada no bairro Parque Brasil, zona norte de Teresina, no último dia 24 de julho de 2020.

Em entrevista ao GP1, na manhã desta quarta-feira (12), o delegado titular do 22º DP, Erisvaldo de Carvalho, afirmou que o proprietário do imóvel, onde aconteceu a tragédia, se apresentou ontem à Polícia Civil e assumiu que energizava a cerca que divide o terreno da sua casa com o vizinho, a fim de se proteger, mas sempre a desligava ao sair para o trabalho.

“Eu vou indiciá-lo por homicídio doloso e pedir a prisão preventiva, até porque ele já havia sido advertido por conta daquela cerca ao redor da casa, onde já tinha morrido animais até dele mesmo. A própria população havia chamado atenção, que poderia morrer uma pessoa, mas ele não se preocupou muito com isso. Então ele responde pelo crime que aconteceu em que a criança de 8 anos faleceu. Eu vou encerrar o inquérito com o pedido de prisão e talvez amanhã eu conclua”, destacou.

  • Foto: Brunno Suênio/GP1Chinelo da criançaChinelo da criança ficou no local onde ela caiu já sem vida

O delegado Erisvaldo relatou que ao tomar conhecimento do fato, Valmir de Sousa não retornou para sua residência temendo retaliações por parte da população e resolveu prestar esclarecimentos na companhia de um advogado. “No depoimento, ele relatou que morava sozinho na casa e colocava energia, puxando de uma casa abandonada, e fazia isso para se proteger de bandidos que realizam furtos na região, mas disse que desligava a chave quando saia para trabalhar e nesse dia esqueceu. Então ele assumiu e deixou subsídios para que a gente pudesse indicia-lo tranquilamente”, informou o delegado titular do 22º DP.

Entenda o caso

Uma criança de apenas 8 anos identificada como Alice Monteiro da Silva morreu eletrocutada, na manhã do último dia 24 de julho, em uma cerca de arame farpado energizada no Parque Brasil II, na zona norte de Teresina.

  • Foto: Brunno Suênio/GP1Fio elétrico amarrado à cerca de arame farpadoFio elétrico amarrado à cerca de arame farpado

O acidente ocorreu por volta das 7h40 na Rua Antonino Freire. A menina estava tentando passar pela cerca para colher siriguelas quando sofreu a descarga. O proprietário da residência onde aconteceu a fatalidade eletrificou o arame de forma clandestina e não se encontrava no local.

A Polícia Militar isolou a área e o Instituto de Medicina Legal (IML) foi acionado para remover o corpo da criança.

NOTÍCIA RELACIONADA

Menina de 8 anos morre eletrocutada em cerca no Parque Brasil II

Mais conteúdo sobre: