Uruçuí - PI

Dr. Wagner é acusado de agredir professora verbalmente durante votação

O advogado Romário Bastos, representante jurídico da coligação de Dr. Wagner, informou que o prefeito não vai se pronunciar sobre o caso e negou as acusações da professora.

Thais Guimarães
Teresina
- atualizado

O prefeito de Uruçuí e candidato a reeleição, Dr. Wagner (Progressistas), foi acusado de agredir verbalmente uma professora em uma seção eleitoral na manhã deste domingo (15). De acordo com o relato da professora Valdelice de Oliveira Saraiva, o gestor se dirigiu a ela e a mandou “tomar no c*”.

Segundo a professora, que estava atuando como fiscal de uma coligação, o prefeito estaria pedindo votos a eleitores que aguardavam na fila para votar, no que ela interveio, dizendo que ele não poderia fazer aquilo.

“Vi o atual prefeito Dr. Wagner pedindo para as pessoas ‘travarem no 11’, eu me dirigi a ele e pedi para que ele não fizesse aquilo, que aquela atitude não era correta e ele mandou que eu fosse ‘tomar no c*’, todos os que estavam presentes na fila viram a atitude desse gestor”, afirmou.

Valdelice Saraiva disse ainda que pediu respeito e que testemunhas podem confirmar o ocorrido. “Ele colocou o dedo no meu nariz e mandou que eu fosse ‘tomar no c*’ e eu falei para ele que eu era amor puro [coligação] e pedi que ele me respeitasse. Tinha várias pessoas na fila que presenciaram a ação”, destacou.

A professora denunciou o caso ao Ministério Público Eleitoral e foi ouvida pelo promotor Edgar dos Santos Bandeira Filho.

Outro lado

Na tarde deste domingo (15) o GP1 entrou em contato com o advogado Romário Bastos, representante jurídico da coligação de Dr. Wagner. Ele informou que o prefeito não vai se pronunciar sobre o caso e negou as acusações da professora. “É bom averiguar antes de publicar, não ocorreu isso, ele repudia todas essas denúncias falsas, está tomando as providências e repudia veementemente qualquer ato que vise ferir seu nome”, declarou.

Mais conteúdo sobre: