Piauí

Emgerpi retorna às atividades presenciais nesta segunda (10)

O retorno das atividades presenciais na Emgerpi acontecerá de forma gradual.

- atualizado

A Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi) retomará suas atividades na próxima segunda-feira (10) com o objetivo de prestar serviços e atendimentos de acordo com as medidas de contenção da disseminação do SARS-CoV2 adotadas pelo Governo do Piauí a fim de salvaguardar a saúde dos piauienses.

O retorno das atividades presenciais na Emgerpi acontecerá de forma gradual, com revezamento de funcionários e reavaliação no dia 31 de agosto, conforme determinado pela Resolução da Diretoria Executiva da empresa nº. 01/2020, que dispõe sobre o protocolo específico para a retomada organizada do expediente presencial dos empregados da empresa em virtude da pandemia da Covid- 19.

Seguir o “novo normal” ou a “nova cultura de trabalho” torna-se agora um dos principais focos de atuação das equipes que formam a Emgerpi. De acordo com a diretora-presidente da Emgerpi, Álina Menezes, a empresa adotará ações para orientar e ajudar clientes e funcionários a seguir corretamente às medidas de prevenção para combater a doença. “Esse novo modo de trabalhar necessita que cada servidor cumpra os sinalizadores de segurança, seja ele individual ou coletiva. Também se faz indispensável que cada pessoa ajude sua equipe de trabalho no monitoramento do ambiente controlado, isto é, local sem risco de contaminação cruzada”, concluiu a gestora.

Conforme o parágrafo único do Protocolo Interno da Emgerpi e Plano de Contenção da Disseminação do Novo coronavírus, os empregados que não estiver em rodízio presencial poderão ser convocados a qualquer tempo, segundo as necessidades do serviço, exceto as pessoas dos grupos de risco. Configura-se como pessoa do grupo de risco: idosos (igual ou acima de 60 anos), portadores de cardiopatias graves ou descompensados (insuficiência cardíaca, cardiopatia isquêmica); pneumopatias graves ou descompensados (asma moderada/grave, DPOC); doenças renais crônicas em estágio avançado (graus 3, 4 e 5); diabetes mellitus, conforme juízo clínico; doenças cromossômicas com estado de fragilidade imunológica; gestação e puerpério; pessoas com deficiências cognitivas físicas; estados de imunocomprometimento, devido ao uso de medicamentos ou doenças, incluindo os portadores de HIV/AIDS e neoplasias; doenças neurológicas; de acordo com o Ministério da Saúde, conforme disposto no decreto 19.140/2020, bem como pessoas submetidas a intervenções cirúrgicas ou tratamento de saúde que provoque diminuição da imunidade poderão continuar dispensados de suas atividades presenciais.

O Protocolo Interno da Emgerpi diz as pessoas do grupo de risco deverão exercer suas atividades através do teletrabalho (home office), salvo se estiverem em licença para tratamento de saúde aprovada segundo a legislação vigente. Os nomes dos empregados dispensados das atividades presenciais, nos dias 10 a 31 de agosto, deverão está na lista que será encaminhada pelo chefe imediato à diretoria presidencial da empresa.

A resolução determina que os funcionários da Emgerpi, lotados em outros órgãos e pertencentes a algum grupo de risco, também deverão ficar afastados do local de trabalho até 31 de agosto, data prevista para novas orientações por parte da Secretaria de Administração e Previdência, a partir da reavaliação definida no Art. 1º da Portaria Conjunta Segov/Seplan/Seadprev Nº 002/2020.

Uma comissão especial foi criada pela direção da Emgerpi com o objetivo de acompanhar o plano de contenção da disseminação da Covid-19. A comissão é formada por um membro da Assessoria Jurídica, três membros da Diretoria de Gestão de Pessoas, três membros da Diretoria Administrativa, Financeira e Contábil.