Teresina - PI

Empresário e PM são presos acusados de fraudar concurso no Piauí

Foram presos ainda durante a operação uma nutricionista, um servidor da Seduc, um estudante de medicina e um microempresário.

Nayrana Meireles
Teresina
- atualizado

A Polícia Civil divulgou durante coletiva de imprensa no fim da manhã deste sábado (9), o nome dos sete presos da Operação Contenção, deflagrada hoje. Entre os presos estão um policial militar e um empresário.

Foram cumpridos ainda oito mandados de busca e apreensão em vários bairros da capital. Segundo a Polícia Civil, dentre as pessoas presas até o momento, três estão inscritas no concurso de Agente da Polícia Civil do Piauí, cuja prova irá se realizar na manhã de domingo (10). Eles foram identificados como Francisco Carlos Gomes Nascimento Oliveira, que é policial militar, Ailton Barros de Moraes Trindade Filho, guarda municipal de Teresina e Jéssica Leal da Silva, nutricionista.

Já os outros presos nesta manhã foram identificados como Aluísio Abreu de Castro, que é vigilante da Seduc, Carlos Wanderson da Silva, empresário, Wesley dos Santos Menezes, estudante de medicina e Miguel José de Carvalho Neto, microempresário.

  • Foto: Brunno Suênio/GP1Chegada de presos no GrecoChegada de presos no Greco

O cumprimento dos mandados estão sendo realizados com o objetivo de coibir uma possível fraude nas provas do concurso da Polícia Civil que vão ser realizadas neste domingo, por isso foi montada uma força tarefa de mais de 200 policiais civis para atuar na fiscalização dos centros de aplicações.

A operação foi deflagrada pela Secretaria de Segurança Pública-PI e a Polícia Civil do Piauí, por meio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado – GRECO e Diretoria de Inteligência da SSP-PI e com apoio de Unidades da Polícia Civil. A operação teve o objetivo de desarticular associação criminosa especializada em fraudes a concursos públicos, cuja atuação resultou na fraude ao concurso público de Agente Penitenciário Estadual do Piauí realizado em 18 de setembro de 2016, que posteriormente culminou na anulação da prova.