Barro Duro - PI

Empresários são presos em Barro Duro acusados de comercializar carga roubada

A ação é um desdobramento de uma operação do Greco, em parceria com a Polícia Civil do Maranhão, que terminou com quatro empresários presos, no último dia 24 de junho.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

A Polícia Civil do Piauí, através das delegacias de Água Branca e de Barro Duro, em conjunto com o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), prendeu na tarde dessa segunda-feira (06) dois empresários de iniciais A.E.R.S, mais conhecido como ‘Capitinha’ e C.J.T. , mais conhecido como Cândido, acusados comercializar parte de um carregamento de óleo de soja, que havia sido roubado no estado do Maranhão.

Os dois são os maiores empresários que atuam no município de Barro Duro, onde ocorreram as prisões. Na ocasião, foram apreendidas várias caixas de óleo de soja.

  • Foto: Reprodução/FacebookEmpresário CapitinhaEmpresário Capitinha

A ação é um desdobramento de uma operação do Greco, em parceria com a Polícia Civil do Maranhão, que terminou com quatro empresários presos, no último dia 24 de junho, durante cumprimento de cinco mandados de busca e apreensão nas zonas norte e leste de Teresina.

  • Foto: Divulgação/PC-PIParte da carga roubada foi apreendidaParte da carga roubada foi apreendida

Em entrevista ao GP1, o delegado Diego Paschoal, titular da delegacia de Água Branca, informou que a equipe de investigação do GRECO descobriu que outra parte da carga de óleo roubada no estado do Maranhão estava em poder de dois grandes comerciantes da cidade de Barro Duro. Então, os policiais montaram uma operação para chegar até os alvos, que foram presos em flagrante delito por crime de receptação qualificada. “Eles compraram parte do carregamento que foi roubado no Maranhão há alguns dias. A gente fez a diligência e confirmou que o número do lote era o mesmo da carga roubada (0601). Pedimos a nota fiscal da mercadoria, já que havia a suspeita, mas eles não apresentaram. Então, nós os conduzimos para a delegacia, onde foram lavrados os flagrantes”, explicou.

Inicialmente, o empresário Capitinha foi encaminhado para a Delegacia Regional de Água Branca e depois levado para a delegacia de Barro Duro, onde permaneceu juntamente com o empresário Cândido, sob responsabilidade do delegado Paulo Gregório.

NOTÍCIA RELACIONADA

Empresa oferece recompensa por pistas sobre carga roubada no Maranhão

Empresários são presos pelo GRECO acusados de receptação em Teresina

Mais conteúdo sobre: