Mundo

Equipe de governo considera Donald Trump uma criança

O laçamento do livro foi antecipado e acontecerá nesta sexta-feira (9).

Débora Dayllin
Teresina
- atualizado

O autor do polêmico livro sobre bastidores da Casa Branca que tem incomodado o presidente americano, Donald Trump, disse que o republicano não tem a menor credibilidade entre os funcionários do governo. Em sua primeira entrevista desde o surgimento de trechos de "Fire and Fury: Inside the Trump White House", Michael Wolff afirmou que todos na equipe de Trump o descrevem da mesma forma.

  • Foto: ReutersDonald TrumpDonald Trump

“Todos dizem que ele é uma criança”, afirmou o escritor em entrevista ao programa 'The Today Show', da rede NBC. “O que eles querem dizer com isso é que ele tem a necessidade de gratificação instantânea. É tudo sobre ele. Esse homem não lê, não ouve. Ele é como uma máquina de pinball, atirando para todos os lados”.

Conforme o Estadão, Michael Wolff também afirmou ter falado por três horas com o magnata antes e depois de sua eleição para poder escrever o livro.

“Falei com o presidente, se ele se deu conta de que era uma entrevista ou não, não sei, mas não estava em 'off' (algo a ser mantido em sigilo)” confirmou Wolff, apesar de o presidente ter escrito na quinta à noite em seu Twitter que "nunca falou para um livro".

“Os legisladores disseram que estavam preocupados sobre o risco que representava o presidente, o risco que representava sua instabilidade mental para o país “, disse à CNN a professora Brady Lee, editora do livro "O Perigoso Caso de Donald Trump", uma série de ensaios de psiquiatras que analisam o estado psicológico do presidente dos Estados Unidos.

Trump afirmou que o livro de Wolff é "cheio de mentiras" e seus advogados tentaram impedir o lançamento do livro, que estava previsto para a próxima terça-feira (9). No entanto, diante da iniciativa do governo, a editora Henry Holt antecipou para esta sexta-feira (5) a publicação da obra. De acordo com o autor, o livro é baseado em 200 conversas com o presidente e membros de sua campanha que, muitas vezes, ofereceram relatos conflitantes.

Mais conteúdo sobre: