Piauí

Estudante piauiense passa em 1º lugar em mestrado de Portugal

Nascido no parque da Serra da Capivara, Iderlan de Souza estuda arqueologia.

NAYRANA MEIRELES
DE TERESINA
- atualizado

O piauiense Iderlan de Souza, de 31 anos, se formou em arqueologia em 2016 e passou em primeiro lugar no mestrado da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Portugal.

Segundo reportagem da Folha de São Paulo, Iderlan é o primeiro filho da família a entrar na faculdade. Ele nasceu dentro do Parque Nacional da Serra da Capivara, que corta as cidades de São Raimundo Nonato, Canto do Buriti, Coronel José Dias e São João do Piauí.

Apesar de ter morado dentro do parque, Iderlan só visitou o primeiro sítio arqueológico aos 18 anos, quando entrou na Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham). A fundação foi criada por pesquisadores como Niède Guidon, em 1986, com o intuito de preservar o parque.

  • Foto: Arquivo PessoalIderlan de SouzaIderlan de Souza

Inicialmente, Iderlan fez um curso de guia turístico e depois foi chamado para trabalhar na biblioteca catalogando o acervo. Em 2007 começou a trabalhar como técnico no laboratório de paleontologia e ao mesmo tempo entrou na Universidade Federal do Vale do São Francisco, onde se formou em arqueologia.

A monografia de Iderlan fala sobre a relação entre o homem e a megafauna e defende que algumas pinturas rupestres, realizadas por grupos pré-históricos da Serra da Capivara, são representações de espécies da megafauna. Para continuar a pesquisa, ele saiu da região e escolheu o curso da UTAD, em Portugal.

Na entrevista àFolha, a arqueóloga Niède Guidon, comemorou a aprovação no mestrado. "Acho que o Iderlan merece! Ele realmente é um bom pesquisador. Sempre foi um excelente funcionário, aprendia rápido e cumpria suas funções com esmero", diz.

Guidon defendeu ainda que os jovens do Piauí continuem o trabalho iniciado pela fundação. "Deste modo a proteção desse patrimônio mundial ficará garantida”, afirmou.