Ciência e Tecnologia

Estudo conclui que álcool prejudica mais o cérebro que maconha

O estudo foi feito por pesquisadores da Universidade do Colorado-Boulder, nos Estados Unidos.

ANDRESSA MARTINS
DE TERESINA

- atualizado

Pesquisadores da Universidade do Colorado-Boulder, nos Estados Unidos, descobriram que o consumo de bebidas alcoólicas é mais prejudicial ao cérebro que o uso de maconha. A pesquisa analisou imagens de 1292 cérebros de adultos e adolescentes e concluiu que o consumo de álcool pode alterar a estrutura cerebral a longo prazo.

  • Foto: DivulgaçãoMaconhaMaconha

A pesquisa foi pulicada no periódico de medicina “Addiction”. Foram analisados os efeitos do álcool e maconha em 853 adultos entre 18 e 55 anos e em 439 adolescentes com idade a partir de 14 anos.

De acordo com a pesquisa, o consumo de álcool reduz o volume de massa cinzenta e de substância branca no cérebro. A massa cinzenta controla o funcionamento do cérebro e a substância branca é responsável pela comunicação dos nervos no órgão.

“Enquanto a maconha pode também trazer consequências negativas, ela não está definitivamente nem perto das consequências negativas do álcool”, disse Kent Hutchison, um dos responsáveis pelo estudo.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB