Batalha - PI

Ex-diretor da Odebrecht Claudio Melo é filho de piauiense

A delação de Claudio Melo Filho, divulgada na última sexta-feira, afirma que Michel Temer pediu R$ 10 milhões ao empresário Marcelo Odebrecht para o PMDB durante campanha eleitoral de 2014.

Gil Sobreira
Teresina
- atualizado
  • Foto: Agência Câmara/Rodolfo StuckertClaudio Melo FilhoClaudio Melo Filho (gravata vermelha)

Homem de confiança de Marcelo Odebrecht, o engenheiro Claudio Melo Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da construtora, é filho de um piauiense de Batalha. Seu pai, Claudio Melo, antes de residir na Bahia, chegou a exercer o cargo de secretário de planejamento no governo de Petrônio Portella. Claudio Melo Filho é primo do prefeito eleito de Batalha, João Messias.

A delação de Claudio Melo Filho, divulgada na última sexta-feira (09), afirma que o presidente Michel Temer pediu R$ 10 milhões ao empresário Marcelo Odebrecht para o PMDB durante campanha eleitoral de 2014. A delação inúmeros políticos, dentre eles a cúpula do PMDB.

Segundo Claudio Melo Filho, o ministro, Eliseu Padilha, da Casa Civil, que tinha o apelido de "primo" nas operações com a  empresa, foi quem direcionou a distribuição de R$ 4 dos R$ 10 milhões acertados em um jantar no Palácio do Jaburu, em maio de 2014. O jantar contou com a presença de Temer e de Marcelo Odebrecht, herdeiro do grupo e preso em Curitiba.