Santo Antonio de Lisboa - PI

Ex-prefeito Assis Cipriano diz que não roubou porque assessor era honesto

A declaração foi dada pelo ex-gestor durante a convenção que homologou sua candidatura a prefeito da cidade.

Fábio Wellington
Teresina
- atualizado

Ex-gestores de municípios do interior do Piauí seguem exagerando na sinceridade. Na noite deste sábado (12), foi a vez do ex-prefeito de Santo Antônio de Lisboa, Francisco de Assis Rocha Cipriano afirmar, durante convenção, que homologou sua candidatura a prefeito da cidade, que só não roubou durante sua gestão porque seu assessor era honesto.

A declaração do ex-prefeito pegou todo mundo de surpresa, já que ninguém esperava o ataque de sinceridade. No vídeo, o candidato contava como era a receptividade na prefeitura durante seu mandato, quando soltou a afirmação.

“Antônio Quinco é o homem mais honesto que eu vi na minha vida. Então, coloquei ele para trabalhar comigo lá [na prefeitura], muito bom. Mas, depois nem roubar eu não podia, porque eu tinha vergonha dele”, falou o ex-gestor.

Apoiadores de Assis Cipriano rapidamente aplaudiram, mas em seguida o alertaram que o evento estava sendo gravado. O candidato na tentativa de desfazer a declaração disse que se ele roubar a cidade merece ser degolado.

“Estão gravando? Se eu roubasse aqui em Santo Antônio de Lisboa, deviriam era me matar. Merecia ser degolado”, disse o candidato tentado escapar do seu modo sinceridade.

Ex-prefeito de Cocal disse que roubou

Durante convenção do Progressistas e do MDB, no domingo 6 de setembro, o ex-prefeito da cidade de Cocal, José Maria da Silva Monção, foi protagonista do mesmo ataque de sinceridade ao confirmar que desviou dinheiro público.

“Eu fui prefeito três vezes e sei o sofrimento, mas também não roubei o tanto que esse aí roubou não. Eu posso até ter tirado alguma coisa dos pobres, porque é a verdade. Ninguém pode ser tão sincero. Se eu não tivesse tido tanto direito eu não tinha ido preso. Se eu fui preso, tinha motivo”, disse Monção.

NOTÍCIA RELACIONADA

José Monção é expulso do PTB após admitir roubo de dinheiro público

Confissão de roubo vai custar mais uma prisão a José Maria Monção

Ex-prefeito de Cocal José Monção admite que roubou dinheiro público