Teresina - PI

Exame comprova que corpo carbonizado é de acusado de matar médica do HGV

Em entrevista ao GP1, a delegada Luana Alves disse que o inquérito foi encaminhado ao MP no final do mês de junho e apontou que Kelson matou Caroline Naiane e, em seguida, cometeu suicídio.

Brunno Suênio
Teresina
- atualizado

O exame de DNA solicitado pela delegada Luana Alves, do Núcleo de Feminicídio do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), comprovou que o corpo do homem encontrado carbonizado em um veículo na BR 316, em 11 de abril deste ano, é do Kelson de Alencar Andrade, 35 anos, responsável pelo feminicídio da médica do HGV Caroline Naiane Brito Barbosa, morta dentro de seu apartamento no bairro Primavera.

Em entrevista ao GP1, a delegada Luana Alves disse que o inquérito foi encaminhado ao Ministério Público do Estado do Piauí no final do mês de junho e apontou que Kelson de Alencar matou Caroline Naiane e, em seguida, cometeu suicídio.

  • Foto: Reprodução/WhatsAppCaroline Nayane morreu a facadasCaroline Naiane morreu a facadas

“Recebemos o exame de DNA, finalizamos o inquérito e era ele mesmo que estava no carro. Na seara que me cabe a responsabilidade do crime foi atribuída ao Kelson por feminicídio, seguido de suicídio”, disse a delegada.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Delegada Luana Alves Delegada Luana Alves

Luana Alves explicou que foi coletado material biológico do corpo carbonizado e do pai de Kelson, que identificou material genético comum aos dois. “Pelas investigações a gente verifica que quem poderia estar dentro daquele carro era o Kelson, que depois disso desapareceu, não foi mais visto e o carro também estava no nome dele. Então, juntando todos os elementos a gente não tem dúvidas que aquele corpo era do Kelson. Caso o Ministério Público queira novas diligências, ele devolve o inquérito para a Polícia Civil e a gente segue com as investigações a partir das diligências solicitadas pelo promotor”, pontuou.

Entenda o caso

A médica Caroline Naiane Brito Barbosa, 33 anos, foi assassinada a facadas na noite do dia 11 de abril de 2020 pelo ex-marido, Kelson de Alencar, no condomínio Colinas do Poty, no bairro Primavera, zona norte de Teresina.

  • Foto: Arquivo PessoalMédica Caroline NaianeMédica Caroline Naiane

Logo após cometer o crime, Kelson pegou seu veículo e se chocou contra uma carreta na rodovia BR 316, próximo ao Rodoanel de Teresina, e morreu na hora. A médica trabalhava no Hospital Getúlio Vargas (HGV), no Hospital de Altos e era diretora clínica do Hospital de São Pedro do Piauí.

No momento do crime, a filha dos dois estava no apartamento, juntamente com o então namorado da vítima, que se refugiou em um dos cômodos do imóvel.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Médica Caroline Naiane foi morta com pelo menos 18 facadas, diz delegada

Namorado ouviu Caroline Naiane sendo assassinada pelo ex, diz delegada