Teresina - PI

Fábio Novo diz que lutou contra o antipetismo nas eleições de Teresina

Novo pontuou que embora em meio às dificuldades, o resultado das urnas mostrou que era possível fazer uma campanha propositiva.

Brunno Suênio
Teresina

O deputado estadual Fábio Novo (PT), que conseguiu o quarto lugar nas urnas no primeiro turno das eleições em Teresina, fez uma breve avaliação de seu desempenho no pleito e disse que precisou lutar contra outro adversário, que ele classificou como “antipetismo”.

Novo pontuou que embora em meio às dificuldades, o resultado das urnas mostrou que era possível fazer uma campanha propositiva. “Eu considero que nós tivemos um resultado positivo. Foi uma campanha que teve muitas barreiras para serem superadas e fomos superando várias delas. Conseguimos, primeiro, unificar o partido. Nós tivemos uma campanha no meio de uma pandemia, que limitou a atuação dos candidatos e isso não foi bom para quem estava começando do zero, como foi o nosso caso. Para quem é mais conhecido a pandemia não atrapalhou tanto, mas para gente que tem limitações e é pouco conhecido atrapalhou”, frisou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fábio Novo votandoFábio Novo votando

Fábio Novo demonstrou insatisfação durante a campanha com o que ele descreveu como antipetismo, mas ponderou que os demais partidos também possuem representantes de conduta séria e também nada republicanas.

“A gente ainda teve uma onda de antipetismo em que tínhamos que ficar sempre rebatendo algumas críticas que eram injustas, aonde nós tínhamos que reposicionar as pessoas, mostrar que era o momento de se separar o joio do trigo e que tem gente boa no PT. Tem gente ruim no PT e tem em todo lugar, em todos os partidos. Então eu acho que foi uma campanha educativa, é a avaliação que eu faço”, acrescentou.

Ao final, o petista lamentou a falta de empenho de algumas lideranças da sigla para trabalhar seu nome à frente da Prefeitura de Teresina. Para ele, o salto executado de 2% para aproximadamente 12% mostrou que foi possível levar a campanha mesmo com toda desconfiança em torno de seu nome.

“Nós tivemos uma campanha em que algumas lideranças não acreditaram, faltou mais empenho, mas mesmo assim a gente nunca desanimou, nós fomos até o fim, saímos de menos de 2% no início da campanha e chegamos a quase 12% em uma capital com um candidato novo. Então eu considero que foi um resultado muito positivo para a gente”, finalizou.

NOTÍCIA RELACIONADA

Fábio Novo descarta PSDB e faz proposta em troca de apoio a Dr. Pessoa

Mais conteúdo sobre: