Capitão de Campos - PI

Família do bebê Heitor Araújo faz campanha para custear cirurgia

Diagnosticado aos 2 meses com cranioestenose escafocefalia, Heitor necessita de R$ 15 mil para fazer cirurgia.

Jonas Carvalho
Teresina
Débora Dayllin
Teresina
- atualizado

A família do pequeno Heitor Araújo de Oliveira, de quatro meses, corre contra o tempo para arrecadar R$ 15 mil para cirurgia da criança que foi diagnosticada com cranioestenose escafocefalia. Natural de Capitão de Campos, logo aos dois meses de vida, Heitor foi diagnosticado com uma condição em que o cérebro calcifica antes do prazo esperado e compromete o seu desenvolvimento físico e motor.

Segundo informações do tio de Heitor, Francisco de Araújo, uma campanha está sendo realizada nas redes sociais para ajudar no custeio da cirurgia. Ele contou que a cidade se dispôs a colaborar com a ação em prol da saúde do bebê.

  • Foto: DivulgaçãoHeitor Araújo.Heitor Araújo.

“A gente está fazendo campanha nas redes sociais. Eu moro em Teresina, mas a minha irmã com o meu sobrinho moram em Capitão de Campos. Aqui na cidade a gente está fazendo um bingo. Algumas pessoas fizeram doações para a gente fazer esse bingo e levantar fundos”, informou.

A meta da família é arrecadar um valor superior aos R$ 15 mil. Isso porque, de acordo com o tio, Heitor irá precisar permanecer na UTI por mais dois dias em recuperação.

“A gente está com a meta de 15 mil, porque entramos em contato com um médico, porque eles não falam o valor da cirurgia em si, mas o médico disse que o procedimento gira em torno de 15 mil reais, porque ele vai ficar alguns dias na UTI, mas a gente acha que vai custar bem mais por conta desse período de internação”, disse Francisco.

O procedimento também é realizado na rede pública de saúde. Contudo, a demora na autorização do procedimento fez com que a família de Heitor buscasse a ajuda de outras pessoas para a custear a cirurgia, revelou o tio. “Segundo os médicos, ele tem que fazer o quanto antes, até os seis meses, porque depois disso pode gerar retardo”, completou.

A família disponibilizou três contas bancárias para quem desejar contribuir com a cirurgia de Heitor:

Bradesco

Olívia de Melo Araújo

Agência: 0985-7

Conta poupança: 1003081-1

Caixa Econômica

Olívio Irineu de A Filho/ Maria Dinares Melo Araújo

Agência: 0699

Operação: 013

Poupança: 00074106-3

Banco do Brasil

Maria Dinares Melo Araújo

Agência: 0129-5

Poupança: 10448-5

Variação: 51

O que é Cranioestenose?

A Cranioestenose é uma deformidade progressiva que acontece na cabeça do bebê. É decorrente de um fechamento precoce das suturas cranianas, que são articulações fibrosas que fazem a ligação entre os ossos da cabeça, fazendo com que o crânio cresça de forma descoordenada.

O que causa?

As causas desse problema podem estar associadas à condições da gestação e também à fatores genéticos. Acontece quando ocorrem algumas mutações genéticas bastante específicas.

No entanto, ainda não existe uma causa definida em estudo, portanto, não é possível afirmar uma causa com segurança.

Principais sintomas

O principal sintoma é o formato da cabeça da criança, que é assimétrico e piora com o decorrer dos meses. Vale lembrar que a função principal do crânio é proteger o cérebro. Além de sua função estética, o desenvolvimento simétrico do crânio é um indicativo positivo. Depois que o diagnóstico é fechado, os bebês precisam passar por uma cirurgia para corrigir o problema.

Mais conteúdo sobre: