Entretenimento

Filme vai retratar sequestro de Silvio Santos e Patrícia Abravanel

Em 2001 Patrícia Abravanel foi sequestrada e liberada sete dias depois, após pagamento de fiança. O sequestrador voltou à casa de Silvio e deixou o apresentador em cárcere privado.

Andressa Martins
Teresina
- atualizado

O ‘mito’ da televisão brasileira, o apresentador Silvio Santos, ganhará um filme. O longa, que estreia em dezembro deste ano, contará a história do sequestro do apresentador e de sua filha, Patrícia Abravanel, em 2001. O filme será dirigido por Maurício Eça, produzido pela Paris Entretenimento e Rodrigo Faro fará o papel do dono do SBT.

Na época do sequestro, Patrícia Abravanel tinha 23 anos e cursava Administração de Empresas. A jovem foi abordada ao sair de casa, no Morumbi, e foi feita refém durante sete dias. Patrícia voltou para casa dirigindo seu carro, que havia sido levado na ação, após o pagamento da fiança.

  • Foto: Instagram/Patrícia AbravanelSilvio Santos e Patrícia Abravanel Silvio Santos e Patrícia Abravanel

A polícia então descobriu o paradeiro do sequestrador, identificado como Fernando Dutra Pinto. Três investigadores da polícia então foram ao local, um flat e foram recebidos com tiros. Dois policiais foram mortos e um ficou gravemente ferido. Do valor pago no resgate de Patrícia, R$ 500 mil, a polícia conseguiu reaver R$ 464 mil.

Fernando conseguiu fugir e dois dias depois conseguiu adentrar na residência de Silvio Santos, fazendo o apresentador de refém. A mulher e as filhas de Silvio foram liberadas logo no início da manhã, mas o apresentador ficou na mira do bandido durante sete horas. Tudo foi transmitido pela televisão.

O governador de São Paulo na época, Geraldo Alckmin e o então secretário de Segurança Pública, Marco Vinício Petrelluzzi, foram até a residência de Silvio. Horas depois, Fernando se rendeu e foi preso, morrendo meses depois de uma infecção generalizada.

Mais conteúdo sobre: