Teresina - PI

Firmino Filho desprestigia Sílvio Mendes com escolha para Semel

O ex-gestor da pasta, Renato Berger que é aliado de primeira hora de Sílvio, acabou sendo preterido pelo prefeito no momento da definição de quem ficaria com o comando da secretaria.

Germana Chaves
Teresina

A decisão do prefeito Firmino Filho (PSDB) de colocar Miguel Rosal (PP) à frente da Secretaria de Esportes e Lazer de Teresina (Semel) acabou causando um mal-estar com o ex-gestor da pasta Renato Berger que tinha como certo o seu retorno para o cargo.

O descontentamento também atingiu frontalmente o ‘tutor’ de Berger, o ex-prefeito da Capital Sílvio Mendes (sem partido) que se viu desprestigiado por Firmino com a preterição de seu aliado.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Firmino Filho e Silvio MendesFirmino Filho e Silvio Mendes

Uma fonte que pediu reserva do nome, mas que acompanhou de perto todo o processo, assegurou que a relação entre o prefeito e o ex-prefeito, que já não era de harmonia, só piorou depois do episódio.

Aos mais próximos em meio as conversas internas, Renato Berger chegou a dizer que teria sido firmado um compromisso com Firmino de retornar à Secretaria de Esportes com a saída do deputado estadual Júlio Arcoverde (PP) que voltou para a Assembleia Legislativa na semana passada.

Outro nome

Cabe relembrar que o nome do suplente de vereador de Teresina, Marquinhos Monteiro, recém-chegado ao PP, também chegou a ser cogitado para a Semel. Mas as negociações ficaram no meio do caminho.

NOTÍCIA RELACIONADA

Firmino Filho confirma Miguel Rosal no comando da Semel