Teresina - PI

Franly Lima chora e pede ajuda da Justiça para diminuir pensão do filho

“Queria que a justiça do Piauí fizesse justiça comigo. Faça justiça porque eu nunca enganei ninguém”, diz Franly Lima.

- atualizado

No final da tarde dessa segunda-feira (09), o empresário Franly Lima fez uma transmissão ao vivo no Facebook para falar das questões que está enfrentando na Justiça por causa de pensão alimentícia. Na gravação, o empresário chorou e pediu ajuda da Justiça para diminuir a pensão que paga para o filho.

No vídeo, o empresário conta desde o começo da sua relação com a ex- companheira, a decisão de ter filho, a separação total de bens e os acordos financeiros firmados. Com o divórcio, foi determinada pela Justiça uma pensão de 15 salários mínimos para o filho do ex-casal, além dos 10 salários mínimos pagos à mãe da criança.

Franly Lima questionou: “Eu queria saber no que está sendo gasto os 15 mil reais que pago para meu filho. A escola é R$ 1.200,00 ela não paga apartamento, pois é da empresa, R$ 1.000 de reforço, colocar R$ 2 mil de alimentação. E o resto?”.

O processo se dá em torno de um valor de R$ 132 mil retroativos às ações judiciais de 2017, para a ex-companheira. Ao todo, segundo documento que é mostrado pela secretária de Franly Lima no vídeo, de 2014 até hoje, foram gastos quase um milhão e duzentos mil reais e exclama: “Que país é esse? Que justiça é essa?”. Ele ainda retoma a época da separação, onde segundo ele, ofereceu abrir diversos empreendimentos para a mãe de seu filho, não reduzindo o pagamento da pensão, e ela negou todos. Ele ainda relembra que a ex-mulher está há 5 anos sem trabalhar, mesmo sendo formada e com especialização.

“Pago um dos colégios mais caros, água, luz, condomínio, uma pessoa para cuidar da casa, táxi para levar e buscar meu filho na escola, alimentação da casa, reforço e mais dois salários mínimos na conta”, afirma Franly Lima.

O vídeo possui mais de 120 comentários e a maioria vem em defesa do empresário e de sua índole. O mesmo se emociona, chora ao final e pede: “Queria que a justiça do Piauí fizesse justiça comigo. Faça justiça porque eu nunca enganei ninguém”, finaliza Franly Lima.

O empresário já chegou a ser preso em novembro de 2017 por atraso na pensão alimentícia.

* Com informações da repórter Ana Carolina

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Empresário Franly Lima é preso pela Polícia Civil no Atlantic City

Franly Lima diz que pensão alimentícia de filho não está atrasada

Justiça decreta novamente prisão do empresário Franly Lima

Desembargador deixa de apreciar pedido e Franly Lima continuará preso

Mais conteúdo sobre: