Teresina - PI

Funcionário é condenado à prisão por furtar 32 tablets da OAB Piauí

A sentença do juiz federal Francisco Hélio Camelo Ferreira, da 1ª Vara Federal, foi dada no dia 17 de dezembro de 2018.

Wanessa Gommes
Teresina
- atualizado

O juiz federal Francisco Hélio Camelo Ferreira, da 1ª Vara Federal, condenou Ítalo Abnael da Silva Nascimento a 1 ano e 4 meses de detenção por ter subtraído 32 tablets de propriedade da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Piauí (OAB Piauí). A sentença foi dada no dia 17 de dezembro de 2018.

Os aparelhos tinham o valor total de R$ 19.737,60 (dezenove mil, setecentos e trinta e sete reais e sessenta centavos) e segundo a investigação, o acusado se aproveitou de sua condição de empregado da OAB da área de tecnologia da informação, para subtrair os tablets da sede da instituição.

Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, em outubro de 2014, valendo-se da qualidade de empregado da OAB-PI, o acusado subtraiu os tablets, um a um, colocando-os em sua mochila e, posteriormente, vendeu os aparelhos a outro funcionário da instituição e a um comerciante do Shopping da Cidade.

Em sua defesa, o acusado confessou ter subtraído apenas 20 tablets tendo ressarcido integralmente a OAB.

Ao final o magistrado condenou Ítalo pelo crime de peculato a 1 ano e 4 meses de detenção, em regime aberto. No entanto a pena privativa de liberdade foi substituída por uma restritiva de direito consistente na prestação de serviços à comunidade pelo prazo de 485 horas de tarefa e doação de uma cesta básica no valor de ¼ do salário mínimo em favor de instituição beneficente.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Justiça marca julgamento de acusado de furtar 32 tablets da OAB

Juiz recebe denúncia contra acusado de furtar tablets na OAB-PI