Brasil

Gasolina com novo padrão passa a valer nesta segunda no Brasil

Já nesta semana será obrigatória a venda da nova gasolina, mas as empresas terão até 60 dias para se adequar.

Nathalia Carvalho
Teresina
- atualizado

A partir desta segunda-feira (03) o combustível vendido no Brasil deverá seguir novas especificações. Trata-se de uma nova gasolina que deve melhorar o rendimento dos carros e motos.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) o novo combustível se aproxima da qualidade da Europa e dos Estados Unidos, com uma fórmula mais potente. Isso quer dizer que o consumidor vai levar mais massa de combustível por litro proporcionando melhor desempenho do veículo.

O que mudou?

Antes não havia um indicador para a massa específica, que é a quantidade de uma substância em um determinado volume. Para a gasolina o padrão mínimo é 715 kg/m³, ou seja, cada litro de gasolina deve pesar no mínimo 715 gramas.

A segunda novidade é a mudança no método de contagem da gasolina, a octanagem é o nível de resistência da gasolina à compressão no motor. O índice exigido para a gasolina brasileira era de 87 octanos, agora deve ter 92 octanos.

A ANP também determinou que a temperatura mínima para a destilação de 50% da gasolina seja de 77°C. A destilação garante que o combustível vai ser volátil o suficiente na partir a frio para a combustão.

Já nesta semana será obrigatória a venda da nova gasolina, mas as empresas terão até 60 dias para vender os produtos que foram comprados antes da resolução e que não atendem às especificações. Haverá um aumento de cerca de 10 centavos no valor do combustível, mas que varia de acordo com a tabela do posto.

Mais conteúdo sobre: